Ir para o conteúdo principal

Habitação, Reforma Agrária e Urbana

Audiências, Seminários e Reuniões

  • 28/09 Outros - Pauta: Reunião do Movimento de luta pela Casa Propria

    Acontererá nos dia 28 e 29 de setembro as 19hs, no Audotório Costa Lima reunião com os integrantes do  Movimento de Luta pela Casa Propria, com os grupos A e B do Residencial Adilair .

  • 03/10 Seminário - Pauta: Internacional Mulheres e Participação Política

    Seminário dias 03/10 e 04/10

     Internacional Mulheres e Participação Política: Brasil e Canadá, Comissão  participara do referido evento

  • 19/09 Reunião - Pauta: Regularização do Bairro São Domingos

    Com decreto (nº2646),publicado no Diario Oficial do Municipio de Goiânia, que trata sobre regularização fundiária do Bairro São Domingos,as 937 familias da região Noroeste de Goiânia devem ter em mãos ainda este ano as escrituras de seus imoveis à medida que forem liberadas pelo cartório. O Bairro São domingos é fruto da conquista do Mivimento de Luta pela Casa Propria (MLVP), entidade apoiada pela Deputada Isaura Lemos e pela Vereadora Tatiana Lemos. O Decreto nº2646 foi publicado com data retroativa ao dia 25 de agosto deste corrente ano , na edição nº5.175.

    Durante Audiência Publica Promovida pela referida  Comissão , sobre Regularização Fundiaria, em 19 de abril deste ano, o Prefeitp Paulo Garcia assinou odecreto que possibilita a concessão dos titulos de propriedades para as familias do Bairro São Domingos. O evento aconteceu na Escola Municipal Maria da Terra.

    O Movimento Regularização Já, idealizado pela Deputada Isaura Lemos e Vereadora Tatiana , já realizou varias audiências com o Presidente da Agência Goiana de HabitaçãoDr. Marcos Abrão Roriz, para acompanhar todo o processo.A  Agehab esta aguardando a publicação do decreto de aprovação do Bairro São Domingos para começar o processo de regularização.

  • 16/08 Outros - Pauta: Programação dias 16 e 17 de agosto em Brasília

    7h – recepção das caravanas em Anápolis – Av. Brasil próximo ao trevo do DAIA

    8h – ato político

    10h – Sessão Solene em homenagem à Marcha das Margaridas – Câmara dos Deputados.

          - Painéis de Debates - Lançamento da Campanha contra Agrotóxicos - Lançamento do PL de Iniciativa Popular - Pavilhão de Exposição – Parque da Cidade (Cidade das Margaridas)

         - Exposição Fotográfica "Mulheres do Campo e da Floresta Tecem um Novo Amanhecer". Hall da Taquigrafia - Anexo II – Câmara

    21h – Show com Margareth Menezes - Parque da Cidade (Cidade das Margaridas)

     

    17 de agosto

     

    7h – Saída do Parque da Cidade (Cidade das Margaridas), em passeata para a Esplanada dos Ministérios

    10h – Ato em frente ao Congresso Nacional

    15h - Ato de Encerramento com o anúncio das respostas dos ítens da pauta de reivindicações da Marcha das Margaridas com a Presença da Presidenta Dilma Rousseff. – Parque da Cidade (Cidade das Margaridas)

     

  • 15/08 Outros - Pauta: Agenda da Comissão

    Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana

    Horas: 07:00

    Local: Av. Brasil, próximo ao trevo do Daia, Anápolis

    Presidente da Comissão: Deputada Isaura Lemos

    Em pauta:

    Concentração e ato político que marca o movimento das trabalhadoras rurais do Centro-Oeste para Marcha das Margaridas.

     

    Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana

    Horas: 14h00min

    Local: Brasília - DF

    Presidente da Comissão: Deputada Isaura Lemos

    Em pauta:

    Abertura oficial  do evento "Marcha das Margaridas" no Parque da Cidade, com apresentação de painés onde será discutida o tema deste ano: Desenvolvimento Sustentável com Justiça, Autonomia, Igualdade e Liberdade. Na oportunidades 100 mil mulheres trabalhadoras rurais, do campo, da floresta e da cidade marcharão pelas ruas de Brasilia.

  • 16/08 Outros - Pauta: Isaura Lemos participa da Marcha das Margaridas

    A deputada Isaura Lemos irá participar em Anápolis, nesta terça-feira, 16, da abertura da Marcha das Margaridas com as trabalhadoras rurais goianas. Na quarta-feira, 17, Isaura Lemos se encontrará com as manifestantes  em Brasília. Cerca de 100 mil trabalhadoras rurais de todo o Brasil engrossarão, nos próximos dias 16 e 17, a Marcha das Margaridas, cujo destino é a capital federal. Elas querem entregar uma pauta de reivindicações para a presidenta Dilma Roussef.

    A Marcha é uma ação estratégica das mulheres do campo e da floresta que integra a agenda permanente do Movimento Sindical de Trabalhadores Rurais (MSTTR) e de movimentos formados por mulheres. “Realizada desde o ano de 2000, tem revelado grande capacidade de mobilização e organização”, afirma a deputada Isaura Lemos. “Tem o objetivo de mobilizar as trabalhadoras rurais para que possam lutar por seus direitos”, explica Isaura. Seu caráter formativo, de denúncia e pressão, mas também de proposição, diálogo e negociação política com o Estado, tornou-a amplamente reconhecida como a maior e mais afetiva ação das mulheres no Brasil.

    O movimento das trabalhadoras rurais se consolidou na luta contra a fome, a pobreza e a violência sexista, com grandes mobilizações nacionais nos anos de 2000, 2003 e 2007. Agora, em  2011, sua plataforma política com o lema ‘Desenvolvimento Sustentável com Justiça, Autonomia, Igualdade e Liberdade’, parte da constatação de que a pobreza, a desigualdade, a opressão e violência predominam entre as trabalhadoras do campo e da floresta. E para reverter essa situação se faz necessário e urgente um conjunto de ações e medidas estruturantes que componham, articuladamente, um projeto de desenvolvimento que reconheça as mulheres como sujeitos políticos e em seu protagonismo econômico, político, social e cultural.

    É coordenada pelo Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais composto pela Confederação Nacional de Trabalhadores na Agricultura (Contag), por 27 federações e mais de 4 mil sindicatos, sua realização conta com ampla parceria.

    A Marcha das Margaridas 2011 está em processo de construção e revela um crescente amadurecimento político, de caráter feminista, ao abraçar os desafios que a conjuntura atual apresenta para todas as mulheres trabalhadoras do país. É necessário desafiar os padrões tradicionais que reproduzem na sociedade brasileira, de modo a qualificar e ampliar a agenda das mulheres trabalhadoras do campo e da floresta em toda a sua diversidade cultural, étnica, racial e geracional.

    Um legado e uma homenagem

    Dirigente sindical, Margarida Maria Alves (1943 – 1983) é o grande símbolo da luta das mulheres por terra, trabalho, igualdade, justiça e dignidade. Rompeu com padrões tradicionais de gênero ao ocupar por 12 anos a presidência do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande, estado da Paraíba. À frente do sindicato, fundou o Centro de Educação e Cultura do Trabalhador Rural. A sua trajetória sindical foi marcada pela luta contra a exploração, pelos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, contra o analfabetismo e pela reforma agrária. Margarida Alves foi brutalmente assassinada pelos usineiros da Paraíba em 12 de agosto de 1983.

     

    Os principais objetivos políticos da Marcha das Margaridas são:

    - fortalecer e ampliar a organização, mobilização e formação sindical e feminista das mulheres trabalhadoras rurais;

    - contribuir para a democratização das relações do MSTTR, com a superação das desigualdades de gênero;

    - atuar para que as mulheres do campo e da floresta sejam protagonistas de um novo processo de desenvolvimento rural voltado para a sustentabilidade da vida humana e do meio ambiente;

    - dar visibilidade e reconhecimento à contribuição econômica, política, social das mulheres no processo de desenvolvimento rural;

    - denunciar e protestar contra a fome, a pobreza e todas as formas de violência, exploração, discriminação e dominação e avançar na construção da igualdade para as mulheres;

    - propor e negociar políticas públicas para as mulheres do campo e da floresta

     


    Deputada Isaura prestigia entrega de título a advogado goiano no TST

     

    A deputada Isaura Lemos esteve nesta quinta-feira, 11, em Brasília, prestigiar a solenidade anual de entrega da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho, que condecorou o advogado goiano Eliomar Pires Martins. A solenidade foi realizada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). Desde que foi criada em 1970, a Ordem do Mérito homenageia pessoas e instituições que se distinguiram em suas profissões ou serviram de exemplo para a sociedade.

    Por iniciativa da ministra Dora Maria da Costa, primeira ministra representante do Tribunal Regional do Trabalho em Goiás (TRT) a conquistar vaga de ministra do TST, o Órgão Especial daquela Corte aprovou a indicação do advogado Eliomar Pires para a homenagem.

    Na avaliação da deputada Isaura Lemos, a entrega da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho ao advogado goiano é um justo reconhecimento da capacidade e dedicação de Eliomar Pires para a melhoria do Judiciário de Goiás.

    Presidente por duas vezes da Associação Goiana dos Advogados Trabalhistas e um dos idealizadores e fundadores do Instituto Goiano do Trabalho (IGT), atuou decisivamente para a aprovação e sanção das leis que criaram o Quadro Próprio de Servidores do TRT-18ª Região e a ampliação em cinco vagas de desembargadores do Tribunal. Hoje, exerce o cargo de vice-presidente da Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (Abrat), região Centro-Oeste.

    Entre os agraciados deste ano estão a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, os ministros da Justiça, José Eduardo Cardoso (promoção), e do Esporte, Orlando Silva, o governador do Sergipe, Marcelo Déda, a apresentadora Hebe Camargo, os senadores Ana Amélia Lemos e Eunício Lopes de Oliveira, o maestro Cláudio Cohen, regente da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, de Brasília e o goleiro do São Paulo Futebol Clube, Rogério Ceni. A instituição homenageada este ano é o Clube do Choro de Brasília, representada por seu presidente, Henrique Lima Santos Filho, o Reco do Bandolim.

     

    (Com informações do TST e Diário da Manhã)


    Isaura se reúne com presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Inhumas

     

     

    A deputada Isaura Lemos, presidente da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembleia Legislativa, esteve na manhã desta quarta-feira, 10, no município de Inhumas, onde se reuniu com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Inhumas (SINDISPI), Valdir José Ribeiro, antigo pedetista. Eles discutiram a realidade do município e as perspectivas para as eleições de 2012.

    Também participaram do encontro o secretário municipal de Saúde, Fernando de Andrade Gadia; o vereador Adriano Rezende, do PC do B; e o presidente do PC do B em Inhumas, Alemar Moreira.

  • 12/08 Outros - Pauta: Isaura Lemos participa da Marcha das Margaridas

                              

    A deputada Isaura Lemos irá participar em Anápolis, nesta terça-feira, 16, da abertura da Marcha das Margaridas com as trabalhadoras rurais goianas. Na quarta-feira, 17, Isaura Lemos se encontrará com as manifestantes  em Brasília. Cerca de 100 mil trabalhadoras rurais de todo o Brasil engrossarão, nos próximos dias 16 e 17, a Marcha das Margaridas, cujo destino é a capital federal. Elas querem entregar uma pauta de reivindicações para a presidenta Dilma Roussef.

    A Marcha é uma ação estratégica das mulheres do campo e da floresta que integra a agenda permanente do Movimento Sindical de Trabalhadores Rurais (MSTTR) e de movimentos formados por mulheres. “Realizada desde o ano de 2000, tem revelado grande capacidade de mobilização e organização”, afirma a deputada Isaura Lemos. “Tem o objetivo de mobilizar as trabalhadoras rurais para que possam lutar por seus direitos”, explica Isaura. Seu caráter formativo, de denúncia e pressão, mas também de proposição, diálogo e negociação política com o Estado, tornou-a amplamente reconhecida como a maior e mais afetiva ação das mulheres no Brasil.

    O movimento das trabalhadoras rurais se consolidou na luta contra a fome, a pobreza e a violência sexista, com grandes mobilizações nacionais nos anos de 2000, 2003 e 2007. Agora, em  2011, sua plataforma política com o lema ‘Desenvolvimento Sustentável com Justiça, Autonomia, Igualdade e Liberdade’, parte da constatação de que a pobreza, a desigualdade, a opressão e violência predominam entre as trabalhadoras do campo e da floresta. E para reverter essa situação se faz necessário e urgente um conjunto de ações e medidas estruturantes que componham, articuladamente, um projeto de desenvolvimento que reconheça as mulheres como sujeitos políticos e em seu protagonismo econômico, político, social e cultural.

    É coordenada pelo Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais composto pela Confederação Nacional de Trabalhadores na Agricultura (Contag), por 27 federações e mais de 4 mil sindicatos, sua realização conta com ampla parceria.

    A Marcha das Margaridas 2011 está em processo de construção e revela um crescente amadurecimento político, de caráter feminista, ao abraçar os desafios que a conjuntura atual apresenta para todas as mulheres trabalhadoras do país. É necessário desafiar os padrões tradicionais que reproduzem na sociedade brasileira, de modo a qualificar e ampliar a agenda das mulheres trabalhadoras do campo e da floresta em toda a sua diversidade cultural, étnica, racial e geracional.

    Um legado e uma homenagem

    Dirigente sindical, Margarida Maria Alves (1943 – 1983) é o grande símbolo da luta das mulheres por terra, trabalho, igualdade, justiça e dignidade. Rompeu com padrões tradicionais de gênero ao ocupar por 12 anos a presidência do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande, estado da Paraíba. À frente do sindicato, fundou o Centro de Educação e Cultura do Trabalhador Rural. A sua trajetória sindical foi marcada pela luta contra a exploração, pelos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, contra o analfabetismo e pela reforma agrária. Margarida Alves foi brutalmente assassinada pelos usineiros da Paraíba em 12 de agosto de 1983.

     

     

    Os principais objetivos políticos da Marcha das Margaridas são:

    - fortalecer e ampliar a organização, mobilização e formação sindical e feminista das mulheres trabalhadoras rurais;

    - contribuir para a democratização das relações do MSTTR, com a superação das desigualdades de gênero;

    - atuar para que as mulheres do campo e da floresta sejam protagonistas de um novo processo de desenvolvimento rural voltado para a sustentabilidade da vida humana e do meio ambiente;

    - dar visibilidade e reconhecimento à contribuição econômica, política, social das mulheres no processo de desenvolvimento rural;

    - denunciar e protestar contra a fome, a pobreza e todas as formas de violência, exploração, discriminação e dominação e avançar na construção da igualdade para as mulheres;

    - propor e negociar políticas públicas para as mulheres do campo e da floresta

     

  • 03/07 Outros - Pauta: Fetaeg apresenta demanda de trabalhadores rurais

    Fetaeg apresenta demanda de trabalhadores rurais a Presidenta da Comissão Isaura Lemos

     A Reforma Agrária, o Crédito Fundiário, a Marcha das Margaridas e as demandas de Reforma e Ampliação de casas nos assentamentos rurais de Goiás foram os temas da reunião realizada entre a deputada Isaura Lemos e diretores da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Goiás (FETAEG), nesta quarta-feira, 3 de julho. Para Isaura, que é presidente da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembleia Legislativa, é preciso haver avanços na discussão e busca por soluções para os diversos problemas vivenciados pelos trabalhadores e trabalhadoras rurais do Estado.

     

    “A Reforma Agrária está para o Governo assim como a (abolição) da escravidão esteve para a República”, afirmou a deputada sobre a importância do tema para o Movimento Sindical Rural e para a sociedade. A secretária de Mulheres da FETAEG, Ana Maria Dias Caetano, destacou a atuação parlamentar de Isaura em prol dos trabalhadores rurais e apontou a necessidade de aproximação do Movimento com o Poder Legislativo Estadual.

    Na ocasião, Ana Maria entregou material informativo e a pauta de reivindicações da Marcha das Margaridas, que vai ocorrer em Brasília, nos dias 16 e 17 em Brasília. O evento pretende reunir mais de 100 mil pessoas na capital federal, com o objetivo de lutar por melhores condições de vida e trabalho para a mulher trabalhadora rural. A delegação goiana busca o apoio do governo estadual para o custeio do transporte dos seus integrantes.

    Isaura Lemos se comprometeu a levar o pedido para o governador Marconi Perillo, visando a disponibilização de ônibus por parte do governo estadual. “Quero ser um instrumento na Assembleia para as bandeiras de luta da FETAEG”, pontuou.

    O presidente da FETAEG, Elias D’Angelo Borges, apontou as deficiências do Programa Nacional de Crédito Fundiário em Goiás. Segundo ele, falta apoio do governo estadual, principalmente na área de Assistência Técnica e Extensão Rural. Elias apontou casos alarmantes, como situações em que a própria FETAEG abastece carros das Unidades Técnicas Estaduais (UTE’s) nas vistorias de propriedades cujos donos pleiteiam crédito fundiário.

    A Secretária de Políticas Sociais e Terceira Idade da FETAEG, Sueli Pereira e Silva, apresentou as necessidades dos assentamentos goianos de ampliação e reforma de casas. Segundo a secretária, aproximadamente 504 processos já foram protocolados na Caixa Econômica Federal, faltando apenas a liberação do processo nos órgãos competentes para o início das obras.

    Estiveram presentes André Luiz Nascimento e Valtuídes Silva, assessores parlamentares da deputada; e Maria de Lourdes Silva, secretária da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembleia Legislativa.

     

    (Com informações da Fetaeg)


     

  • 19/04 Reunião - Pauta: Primeira Audiência Pública

    Ata da primeira Audiência Pública da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás.

     

    As 20 horas do dia 19 de abril do ano de 2011, na Escola Municipal Maria Tereza da Terra, situado na Rua BF1, Qd.25, Bairro Floresta, Região Noroeste de Goiânia-Go  , realizou-se a presente Audiência Pública com o Tema: Regularização e Escrituração dos lotes doados pelo Governo de Goiás. Presidida pela Deputada Isaura Lemos, contou com presença dos Deputados a saber: Major Araújo, Elias Jr., Daniel Messac, contou ainda com a participação das seguintes Autoridades, a saber: O Prefeito de Goiânia Dr. Paulo Garcia, O Presidente da Câmara Municipal Iram Saraiva, Vereadora Tatiana Lemos, Vereadores: Geovane Antonio, Fabio Caixeta, Fabio Tokarki, Denicio Trindade, Richard Nixon, Mizair Lemes Eudes e Paulinho Graus, Dr. Carlos Soares Secretario Municipal de Regularização Fundiária de Goiânia,Srª. Glades Maria Soares Chefe de divisão de regularizaçãp Fundiária de loteamentos Iregurale,Sr. Marcos Abrão Presidente da Agencia Goiana e Habitação,Dr. André Luiz de Freitas,Sr. Roberto Elias, Secretario Municipal de Planejamento, Urbanismo e Fiscalização,Srª.Nara Rubia Galvão Diretora de Regularização Fundiária de Goiânia,Ex-Deputado José Nelto Secretario Municipal de Assuntos Comunitários, Sr. Sergio de Paula Secretario Municipal de Participação Popular e Parceiros ,José Nilton Presidente da Associação de Moradores do São Domingos,Professora Dalas Diretora da Escola Municipal Maria da Terra,Eduardo David de Andrade Primeiro Conselheiro da Associação do Bairro Floresta,Srª. Maria Aucionira Represente da Comunidade do Bairro São Domingos,Srª. JOANA nascimento Andrade Presidente da Associação dos Idosos do Bairro Floresta,Sr. Josimar Soares Reis Presidente da Associação do desenvolvimento do Bairro São Floresta,Sr. Joaquim Serafim da Paz Assessor do DeputadoDaniel Messac. Contou com a presença de moradores, foi uma iniciativa da deputada Isaura Lemos, presidente da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembléia Legislativa. -. Aberto os trabalhos, foi dispensada a leitura da Ata anterior. Em seguida, a Presidenta esclareceu a Pauta da Audiência Publica: Regularização e Escrituração dos lotes doados pelo Governo de Goiás. Em seguida foi dada a palavra ao prefeito Paulo Garcia que assinou o Decreto que possibilita a concessão dos títulos de propriedade para 937 famílias do local. Os moradores do Bairro São Domingos, na Região Noroeste de Goiânia, renovaram as esperanças de conseguir a regularização definitiva de seus imóveis.Com a iniciativa da Prefeitura de Goiânia, atestando a legalidade das propriedades no São Domingos, agora o governo do Estado tem prazo legal de seis meses para fazer a regularização fundiária do setor. Como proprietário dá área, adquirida há mais de duas décadas, o Executivo estadual, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), terá de atestar o decreto municipal e matricular o loteamento em cartório para que, posteriormente, os proprietários possam adquirir suas escrituras definitivas. A deputada estadual Isaura Lemos, em discurso, lembrou que a Prefeitura já havia assinado decreto semelhante em 2004, mais, que a Agehab, à época, perdeu o prazo de seis meses para dar o título de posse definitiva dos lotes aos moradores.Na próxima semana, representantes da Prefeitura, do governo do Estado e do Ministério Público Estadual reúnem-se para discutir um cronograma de trabalho para o início do processo de regularização dos demais bairros da região. Além do São Domingos, os demais bairros, todas as etapas do Jardim Curitiba, São Carlos, Bairro da Vitória, Floresta, Boa Vista e Primavera precisam ser regularizados. Os bairros pertenciam à antiga Fazenda São Domingos, comprada pelo governo estadual para assentar famílias carentes.“É motivo de muita alegria para o prefeito assinar um decreto como esse, fazendo o que nos cabe. Nós agilizamos, aprovamos, agora o Estado pode fazer o registro e entregar as escrituras”, segundo o prefeito Paulo Garcia. O prefeito de Goiânia afirmou também que é necessário que a população tenha “vigilância e faça cobrança para que a Agehab seja ágil em fazer a regularização”. Paulo Garcia frisou, porém, que ouviu do governador Marconi Perillo promessa de que o governo fará o trabalho em tempo hábil. “O governador nos prometeu isso”, resumiu. Prefeito e governador estiveram reunidos pela manhã no Paço Municipal. Além da deputada Isaura Lemos e da vereadora Tatiana Lemos, estiveram presentes na solenidade de assinatura do decreto de regularização fundiária do Bairro São Domingos os deputados estaduais major Araújo e Elias Júnior. A Presidenta agradeceu a presença de todos, dando por encerada a Audiência Publica. E para constar eu Maria de Lourdes Silva, Secretaria da Comissão lavrei a presente Ata que, lida e aprovada, será assinada pelos presentes.

     

     

     

     

  • 05/04 Reunião - Pauta: Terceira Reunião Ordinária

    Ata da primeira Reunião Ordinária da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, no ano de dois mil e onze.

     

    As 14h00minhoras do dia 02/03/2011 do ano de 2011, realizou-se, na Sala das Comissões Sólon Amaral deste Poder a reunião de instalação da Comissão de Habitação e Reforma Agrária, com a principal finalidade de escolher o Presidente o Vice-Presidente da Comissão em comento, conforme preceitua o regimento interno no seu art74, parágrafo segundo. A reunião teve inicio ás 17h00min horas. Compareceram os senhores Deputados: Daniel Messac, Major Araujo, Hildo Candango, Ademir Menezes, Samuel Belchior e Mauro Rubem. Por questão regimental assumiu a direção dos trabalhos, a Deputada Isaura Lemos, Em seguida, apresentados os nomes para composição da chapa Aclamados por unanimidades os Deputados; Isaura Lemos, investida na condição de Presidenta e deputado Daniel Messac Vice-Presidente. Em seguida a Presidenta Isaura lemos, agradeceu a confiança nela depositada, tempo em que enfatiza, reconhecer o trabalho pela frente, bem ainda, o esforço e dedicação exigida por esta Comissão. Que nada fará sem a ajuda dos seus pares. Ficou acordado, que esta Comissão se realizará quinzenalmente às quintas-feiras, no horário a ser estabelecidos. Nada mais havendo, encerrou-se a presente Reunião Ordinária. E para constar, eu, Maria de Lourdes Silva, Secretária da Comissão, lavrei a presente Ata que, lida e aprovada, será assinada pelos presentes.

     

     

     

                                           

  • 22/03 Reunião - Pauta: Segunda Reunião Ordinária

    Ata da primeira Reunião Ordinária da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, no ano de dois mil e onze.

     

    As 14h00minhoras do dia 02/03/2011 do ano de 2011, realizou-se, na Sala das Comissões Sólon Amaral deste Poder a reunião de instalação da Comissão de Habitação e Reforma Agrária, com a principal finalidade de escolher o Presidente o Vice-Presidente da Comissão em comento, conforme preceitua o regimento interno no seu art74, parágrafo segundo. A reunião teve inicio ás 17h00min horas. Compareceram os senhores Deputados: Daniel Messac, Major Araujo, Hildo Candango, Ademir Menezes, Samuel Belchior e Mauro Rubem. Por questão regimental assumiu a direção dos trabalhos, a Deputada Isaura Lemos, Em seguida, apresentados os nomes para composição da chapa Aclamados por unanimidades os Deputados; Isaura Lemos, investida na condição de Presidenta e deputado Daniel Messac Vice-Presidente. Em seguida a Presidenta Isaura lemos, agradeceu a confiança nela depositada, tempo em que enfatiza, reconhecer o trabalho pela frente, bem ainda, o esforço e dedicação exigida por esta Comissão. Que nada fará sem a ajuda dos seus pares. Ficou acordado, que esta Comissão se realizará quinzenalmente às quintas-feiras, no horário a ser estabelecidos. Nada mais havendo, encerrou-se a presente Reunião Ordinária. E para constar, eu, Maria de Lourdes Silva, Secretária da Comissão, lavrei a presente Ata que, lida e aprovada, será assinada pelos presentes.

     

     

     

                                           

  • 02/03 Reunião - Pauta: Instalação da Comissão Habitação, Reforma Agrária e Urbana

    Ata da primeira Reunião Ordinária da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, no ano de dois mil e onze.

     

    As 14h00minhoras do dia 02/03/2011 do ano de 2011, realizou-se, na Sala das Comissões Sólon Amaral deste Poder a reunião de instalação da Comissão de Habitação e Reforma Agrária, com a principal finalidade de escolher o Presidente o Vice-Presidente da Comissão em comento, conforme preceitua o regimento interno no seu art74, parágrafo segundo. A reunião teve inicio ás 17h00min horas. Compareceram os senhores Deputados: Daniel Messac, Major Araujo, Hildo Candango, Ademir Menezes, Samuel Belchior e Mauro Rubem. Por questão regimental assumiu a direção dos trabalhos, a Deputada Isaura Lemos, Em seguida, apresentados os nomes para composição da chapa Aclamados por unanimidades os Deputados; Isaura Lemos, investida na condição de Presidenta e deputado Daniel Messac Vice-Presidente. Em seguida a Presidenta Isaura lemos, agradeceu a confiança nela depositada, tempo em que enfatiza, reconhecer o trabalho pela frente, bem ainda, o esforço e dedicação exigida por esta Comissão. Que nada fará sem a ajuda dos seus pares. Ficou acordado, que esta Comissão se realizará quinzenalmente às quintas-feiras, no horário a ser estabelecidos. Nada mais havendo, encerrou-se a presente Reunião Ordinária. E para constar, eu, Maria de Lourdes Silva, Secretária da Comissão, lavrei a presente Ata que, lida e aprovada, será assinada pelos presentes.

     

     

     

                                           

  • «
  • <
  • de 8
  • »
  • >

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231.
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000. CNPJ: 02.474.419/0001-00.

Carregando...