Ir para o conteúdo principal
Fábio Tokarski
Legislatura Período
15ª 2003 até 2007

Perfil biográfico de
Fábio Tokarski - PC do B

Trajetória:

Fábio Tokarski chegou a Goiás em 1974, um dos períodos mais duros do regime militar que o país viveu. Veio com a família de agricultores do município paranaense de Barbosa Ferraz, aos 17 anos. Em Goiânia, foi matriculado no 3° ano do segundo grau no Colégio Carlos Chagas, local que abrigava as salas de aula onde ocorriam as principais manifestações contra ditadura.

A indignação contra o regime se fez presente durante todo processo eleitoral, que também ocorreu em 1974. Por meio de acesso e leitura de alguns elementos da imprensa, Fábio Tokarski tomou conhecimento de que o país vivia uma ditadura militar de proporções elevadas e procurou trabalhar para combatê-la. No papel de estudante, ajudou candidatos que se opunham ao regime.

No ano seguinte, Fábio Tokarski ingressa na Universidade Federal de Goiás (UFG), como acadêmico de Engenharia Civil. Nesta época, era proibido manifestar e distribuir folhetos, não havia debate, não tinha discussão. Quem ousasse contestar era preso. Mas apesar do cerceamento, Tokarski conheceu em 1976 o jornal O Movimento, pelo qual conheceu mais profundamente a ditadura militar e as últimas resistências ativas contra o regime.

Em 1977 começaram as primeiras articulações políticas, as quais Fábio Tokarski participou. Com muito esforço, foi conquistada certa abertura, que possibilitou o surgimento da luta pela anistia, em 1978. Ainda como estudante, Tokarski participou das reuniões sobre o tema realizadas em Goiás. Foi um período de intensa atividade, que se estendeu até o movimento sindical, por meio da participação no Encontro Nacional dos Trabalhadores em Oposição à Estrutura Sindical (Entoes), realizado na cidade de Nova Iguaçú, no Rio de Janeiro, em 1979.

A luta pela reconstrução do movimento sindical também teve importantes capítulos em 1981. Fábio Tokarski participou do congresso da União Nacional dos Trabalhadores em Educação (Unate) e do Congresso das Classes Trabalhadoras (Conclat), que originou a Central Única dos Trabalhadores (CUT). Mas a participação efetiva na CUT veio posteriormente, por meio da Corrente Sindical Classista.

No ano de 1979, Fábio Tokarski também participou das lutas pela reconstrução do movimento estudantil. Foi membro da diretoria da gestão de reconstrução do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFG, que tinha José Carlos Xavier como presidente. No mesmo ano, participou do congresso de reconstrução da União Nacional dos Estudantes (UNE), em Salvador.

Ao mesmo tempo que iniciava sua atividade política no movimento estudantil, Fábio Tokarski mantinha dedicação aos estudos. Foi monitor de Geometria Descritiva durante o curso e, depois de formado, tornou-se professor desta disciplina na UFG e UCG, ainda com 22 anos de idade. Ministrou aulas a partir de março de 1980, primeiro nos cursos de Engenharia Civil, depois também para acadêmicos de Agronomia e Engenharia Elétrica.

Ainda em 1980, participou do congresso de fundação do Partido dos Trabalhadores (PT), legenda pela qual militou por 10 meses. Tokarski deixou o partido por entender que eram imprescindíveis as lutas pelas diretas já e pela constituinte, que não foram aprovadas pelo PT naquele momento. Então ingressou no ainda clandestino e ilegal PCdoB, legenda pela qual está filiado até hoje. Atualmente, é presidente da sigla partidária e exerce o terceiro mandato de vereador por Goiânia. Também já foi Deputado Estadual, entre 2002 e 2006. Está licenciado do cargo de professor da UFG.

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231.
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000. CNPJ: 02.474.419/0001-00.

Carregando...