Ir para o conteúdo principal
  • 20
  • Mar.
  • 2017
  • 13:11

Menos Rótulo e Mais Respeito é o tema da audiência pública

A- A+

Campanha contra o machismo

Audiência que debateu a campanha “Menos Rótulos, Mais Respeito” tratou do machismo no ambiente de trabalho. A discussão teve o apoio dos deputados Adriana Accorsi, Virmondes Cruvinel e José Vitti.

A campanha “Menos Rótulos, Mais Respeito” que combate ao machismo, foi tema de audiência pública realizada na manhã desta segunda-feira, 20, no Auditório Costa Lima da Assembleia Legislativa. As discussões foram promovidas pelos deputados Virmondes Cruvinel (PPS) e a presidente da Comissão de Segurança Pública da Alego, deputada delegada Adriana Accorsi (PT). O presidente da Casa José Vitti (PSDB), juntamente com as procuradoras do Estado que idealizaram o projeto: Carla Von Bentzen, Fabiana Bastos, Poliana Dias Alves Julião e Bárbara Gigonzac.

Participaram dos debates procuradoras do Estado, secretária de Estado da Secretaria Cidadã, deputada Estadual licenciada, Lêda Borges. Também estiveram presentes a secretária municipal de Políticas Para as Mulheres, Célia Valadão, representando a Secretaria da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar e Execução Penal, Lucelma Messias de Jesus, a presidente da União Brasileira de Mulheres, Lúcia Rincón e a diretora da Faculdade de Comunicação e Informação da Universidade Federal de Goiás (UFG), Angelita Pereira de Lima.

Durante mais de duas horas foram discutidos os diversos tipos de assédios sofridos pelas mulheres em seu cotidiano, além das formas de como combatê-los e mostrar à sociedade que não é apenas o homem que contribui para esses casos, mas, a sociedade em geral.

A campanha “Menos Rótulos, Mais Respeito”, além de confrontar a discriminação envolvendo gênero, evidencia a disparidade entre mulheres e homens nos três poderes. Segunda Fabiana Bastos, uma das idealizadoras do projeto, dados divulgados pela União Interparlamentar, relativos a dezembro de 2016, de um total de 193 países, o Brasil ocupa a 155ª posição no ranking de representação feminina no Poder Legislativo, o que corresponde a apenas 9,9% na Câmara dos Deputados e 16% no Senado Federal.

De acordo com a classificação, o Brasil está atrás até mesmo de países como Iraque, Tunísia e Arábia Saudita. “Nos últimos cinco anos, o Brasil vem progressivamente amargando a perda de posições no ranking. A socióloga Fátima Pacheco Jordão, diretora do Instituto Patrícia Galvão e integrante da Articulação de Mulheres Brasileiras, afirma que, no atual ritmo, a paridade entre homens e mulheres no Legislativo somente seria alcançada em mais de 150 anos. É uma realidade lamentável”, acusa a procuradora do Estado de Goiás Fabiana Bastos.

A secretária municipal de Políticas para as mulheres, Célia Valadão, falou sobre a ampliação das estruturas que dão amparo às mulheres vítimas de agressão, destacando que o papel da Secretaria é ampliar o serviço que busca proteger a mulher que enfrenta diversos tipos de violência perante a sociedade.

Para o deputado Virmondes Cruvinel (PPS) que também é apoiador da causa, a audiência pública é de grande interesse da sociedade. Ele enfatizou que a campanha veio para mostrar que é preciso lutar pelos direitos da mulher mesmo já estando no século 21 e parabenizou as procuradoras que idealizaram a campanha.

A presidente da Comissão de Segurança Pública da Casa, deputada delegada Adriana Accorsi, enalteceu as procuradoras do Estado, destacando que há muito ainda a ser feito para o Brasil se tornar um país mais igualitário. No entanto, essa audiência é uma das diversas provas que a mulher está ganhando mais espaço perante a sociedade.

Assembleia em Tempo Real

16/08/2017

19:10 - Encerramento das atividades

18:25 - Governo veta artigo e incisos da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2018

17:41 - Alego leva palestra do projeto "SOS Vida AMARelo" nesta sexta-feira, 18, a Montes Claros

16:28 - Álvaro Guimarães encerra reunião da Comissão Mista

16:05 - Reunião da Comissão Mista é aberta no Auditório Solon Amaral

16:01 - Sessão ordinária é encerrada no Plenário Getulino Artiaga

15:58 - TJ sugere criação de cadastro integrado de devedores

15:55 - Data-base do MP passa na 1ª votação

15:54 - Segue para 2ª votação matéria que propõe alienação de imóvel para UEG em Trindade

15:51 - Medidas de combate ao crime organizado são aprovadas em primeira votação

15:42 - Major Araújo comenta sobre três assuntos no Pequeno Expediente

15:37 - Nédio sai em defesa do Governador durante discurso na tribuna

15:31 - Júlio da Retífica rebate críticas e diz que Perillo tem feito mais que qualquer outro governador

15:26 - José Nelto comenta gastos da Previdência do Estado e cobra conclusão de obras

15:20 - Isaura critica redução de verba ao Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária

15:15 - Francisco Jr questiona decisão de Iris Rezende em não cumprir lei sobre atendimento na rede de saúde

15:13 - Discursos do Pequeno Expediente têm início no Plenário

15:10 - Plenário aprova reunião das Comissões Mista e CCJ para esta tarde

15:07 - Parlamentares apresentam projetos e requerimentos na sessão ordinária desta quarta-feira

15:03 - Sessão ordinária é aberta no Plenário Getulino Artiaga

14:50 - Comissão de Educação distribui 12 projetos para relatoria

14:46 - Audiência pública na Comissão de Finanças é encerrada no Auditório Solon Amaral

14:39 - Francisco Jr convida para audiência pública sobre transparência em listas de exames médicos

14:29 - Relatório mostra que Estado já ultrapassou índice constitucional de investimentos na Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000.

Carregando...