Ir para o conteúdo principal
  • 20
  • Mar.
  • 2017
  • 13:11

Menos Rótulo e Mais Respeito é o tema da audiência pública

A- A+

Campanha contra o machismo

Audiência que debateu a campanha “Menos Rótulos, Mais Respeito” tratou do machismo no ambiente de trabalho. A discussão teve o apoio dos deputados Adriana Accorsi, Virmondes Cruvinel e José Vitti.

A campanha “Menos Rótulos, Mais Respeito” que combate ao machismo, foi tema de audiência pública realizada na manhã desta segunda-feira, 20, no Auditório Costa Lima da Assembleia Legislativa. As discussões foram promovidas pelos deputados Virmondes Cruvinel (PPS) e a presidente da Comissão de Segurança Pública da Alego, deputada delegada Adriana Accorsi (PT). O presidente da Casa José Vitti (PSDB), juntamente com as procuradoras do Estado que idealizaram o projeto: Carla Von Bentzen, Fabiana Bastos, Poliana Dias Alves Julião e Bárbara Gigonzac.

Participaram dos debates procuradoras do Estado, secretária de Estado da Secretaria Cidadã, deputada Estadual licenciada, Lêda Borges. Também estiveram presentes a secretária municipal de Políticas Para as Mulheres, Célia Valadão, representando a Secretaria da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar e Execução Penal, Lucelma Messias de Jesus, a presidente da União Brasileira de Mulheres, Lúcia Rincón e a diretora da Faculdade de Comunicação e Informação da Universidade Federal de Goiás (UFG), Angelita Pereira de Lima.

Durante mais de duas horas foram discutidos os diversos tipos de assédios sofridos pelas mulheres em seu cotidiano, além das formas de como combatê-los e mostrar à sociedade que não é apenas o homem que contribui para esses casos, mas, a sociedade em geral.

A campanha “Menos Rótulos, Mais Respeito”, além de confrontar a discriminação envolvendo gênero, evidencia a disparidade entre mulheres e homens nos três poderes. Segunda Fabiana Bastos, uma das idealizadoras do projeto, dados divulgados pela União Interparlamentar, relativos a dezembro de 2016, de um total de 193 países, o Brasil ocupa a 155ª posição no ranking de representação feminina no Poder Legislativo, o que corresponde a apenas 9,9% na Câmara dos Deputados e 16% no Senado Federal.

De acordo com a classificação, o Brasil está atrás até mesmo de países como Iraque, Tunísia e Arábia Saudita. “Nos últimos cinco anos, o Brasil vem progressivamente amargando a perda de posições no ranking. A socióloga Fátima Pacheco Jordão, diretora do Instituto Patrícia Galvão e integrante da Articulação de Mulheres Brasileiras, afirma que, no atual ritmo, a paridade entre homens e mulheres no Legislativo somente seria alcançada em mais de 150 anos. É uma realidade lamentável”, acusa a procuradora do Estado de Goiás Fabiana Bastos.

A secretária municipal de Políticas para as mulheres, Célia Valadão, falou sobre a ampliação das estruturas que dão amparo às mulheres vítimas de agressão, destacando que o papel da Secretaria é ampliar o serviço que busca proteger a mulher que enfrenta diversos tipos de violência perante a sociedade.

Para o deputado Virmondes Cruvinel (PPS) que também é apoiador da causa, a audiência pública é de grande interesse da sociedade. Ele enfatizou que a campanha veio para mostrar que é preciso lutar pelos direitos da mulher mesmo já estando no século 21 e parabenizou as procuradoras que idealizaram a campanha.

A presidente da Comissão de Segurança Pública da Casa, deputada delegada Adriana Accorsi, enalteceu as procuradoras do Estado, destacando que há muito ainda a ser feito para o Brasil se tornar um país mais igualitário. No entanto, essa audiência é uma das diversas provas que a mulher está ganhando mais espaço perante a sociedade.

Assembleia em Tempo Real

25/04/2017

16:58 - Comissão Mista discute reajuste para servidores do Tribunal de Contas dos Municípios

16:42 - Comissão de Obras Públicas avaliam projetos

16:37 - Reunião da Comissão Mista é aberta pelo presidente Álvaro Guimarães

16:32 - José Vitti encerra sessão ordinária e convoca reunião de Comissões

15:52 - Major Araújo diz que emendas feitas à PEC não beneficiam os servidores

15:46 - Isaura Lemos critica Governo Temer e PEC do Teto de Gastos que tramita na Assembleia

15:41 - Deputada Adriana Accorsi diz que emenda apresentada por Humberto Aidar representa seu partido

15:35 - Luis Cesar Bueno defende gratificação a servidores do TCE e cobra retorno de titularidade no Estado

15:29 - Deputado José Nelto reafirma que vai votar contra a PEC que limita gastos públicos

15:23 - Talles Barreto relembra trajetória e anuncia licença para comandar Secretaria no Governo

15:20 - Talles Barreto abre discursos do Pequeno Expediente

15:16 - Plenário aprova realização de reunião de Comissões para logo após a sessão ordinária

15:12 - Governo encaminha prestação de contas de 2016

15:08 - Parlamentares apresentam matérias durante sessão ordinária desta terça-feira, 25

15:02 - Presidente José Vitti abre a sessão ordinária no Plenário Getulino Artiaga

14:57 - Encerrada reunião da CCJ desta terça-feira no Auditório Solon Amaral

14:32 - CCJ aprova rastreamento online da cadeia produtiva de carnes em Goiás

14:26 - Parlamentares votam pauta de vetos da Governadoria na CCJ

14:12 - Em reunião da CCJ, líder do Governo pede vista da PEC do Teto de Gastos

14:01 - Presidente da CCJ, Álvaro Guimarães abre reunião desta terça-feira, 25

13:55 - Projeto de lei do Governo destina R$ 3,8 milhões para Secretaria de Segurança Pública

13:49 - Marlúcio Pereira propõe melhor iluminação, cobertura e identificação nos pontos de ônibus

13:09 - Marlúcio propõe um dia de abono para servidor que se deslocar para o trabalho de bicicleta

12:50 - Escola do Legislativo realizará projeto voltado para estagiários da Casa a partir de amanhã

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000.

Carregando...