Ir para o conteúdo principal

A- A+

Karlos Cabral avalia possível implementação do Plano Nacional de Educação em 2019

O presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, deputado estadual Karlos Cabral (PDT), em entrevista à Agência Assembleia de Notícias, falou sobre a implementação do Plano Nacional de Educação (PNE) para o ano de 2019. A lei federal foi aprovada em 2014 pelo Congresso Nacional e teve vigência de 10 anos.

A expectativa dos deputados que atuam nessa área é que a implementação do PNE seja uma das prioridades nesse ano. Karlos Cabral afirma que as implementações ficaram paralisadas desde que o Michel Temer assumiu o Governo Federal. “Não é por falta de recursos, é a posição política do ex-presidente que deixou a situação assim”, explicou.

No âmbito do estado de Goiás, Cabral citou que o Plano Estadual de Educação tem sido bem executado. “Nosso plano é um marco construído em cima do PNE e ele tem sido realizado. O problema é que as diretrizes nacionais foram abandonadas”, afirmou.

Ele destacou dois pontos que acredita serem essenciais na execução do PNE. “As prioridades dessa nova gestão em relação a implementação do PNE devem ser a universalização da educação e melhoria contínua da qualidade do ensino”, destacou.

De acordo com informações da Agência Câmara de Notícias, o PNE já conseguiu, por exemplo, que cerca de 92% das crianças entre quatro e cinco anos tenham acesso à educação infantil. A meta era universalizar esse item até 2016, o que só deve acontecer em 2024.

Em contrapartida, no item que trata da formação de jovens e adultos integrada à educação profissional, o índice está muito abaixo do previsto até 2024. A meta é oferecer, no mínimo, 25% das matrículas de educação de jovens e adultos, nos ensinos fundamental e médio, com cursos profissionalizantes. Em 2015, o percentual era de 3%, mas esse índice caiu para 1,5% em 2017.

Para Aliel Machado (PSB-PR) integrante da Comissão de Educação da Câmara Federal, a implementação do PNE é o maior desafio. “Com a execução do PNE nós resolveríamos, pelo menos em parte, os problemas educacionais do Brasil. Acontece que com a crise econômica, nós estamos naufragando na tentativa da implementação do PNE e as metas ali estabelecidas não serão possíveis por vários fatores, um deles, talvez o principal, a retirada de recursos. Sem dinheiro não dá para fazer política pública”, avaliou.

A deputada federal por Goiás, Flávia Morais (PDT), concorda que a retirada de recursos tem prejudicado a viabilização da execução do PNE. Ela afirma que é preciso pagar melhor os professores, ter escolas de tempo integral e ter mais infraestrutura para a prática de esportes nas nossas escolas.

“Isso ajuda a combater a evasão escolar. Nós precisamos ter condições de valorizar o profissional, o professor mais qualificado, incentivar para sua qualificação. Dar um salário maior para que ele tenha tempo de preparar suas aulas e não precise ter uma tripla jornada de trabalho, enfim, são questões fundamentais que, se modificadas - e isso precisa de recursos -, elas vão trazer uma qualidade de ensino muito maior”, observou. 

Assembleia em Tempo Real

21/03/2019

19:04 - Encerramento das atividades

18:56 - Assembleia vai debater nesta sexta-feira reforma da Previdência proposta pelo governo federal

18:02 - Coronel Adailton promove sessão solene para homenagear soldado da PM

17:49 - Comemorações do Mês da Mulher encerram atividades com apresentação da dupla Héster e Helena

17:17 - Sessão ordinária é encerrada

16:53 - Aprovado pelo Plenário matéria que prevê redução da jornada de trabalho de médicos e dentistas do Poder Executivo

16:46 - Projeto que obriga produto congelado a conter informações em embalagens é aprovado pelo Plenário

16:45 - Aprovada em 1ª fase nova propositura do Governo que prevê repasse de recursos à Seduce

16:32 - Parlamentares emendam em Plenário PEC de autoria de Lêda Borges que altera artigo da Constituição

16:25 - Plenário aprova em 2ª votação matéria que prevê isenção de ICMS de medicamentos e materiais hospitalares

15:55 - Talles Barreto diz que Ronaldo Caiado é melhor do que mostrou até agora no Governo

15:49 - Bruno Peixoto afirma que empresas que receberam incentivos fiscais devem pensar mais nos goianos

15:44 - Gustavo Sebba critica corte nos incentivos fiscais e diz que Catalão vai acabar se governador não negociar

15:38 - Alysson Lima propõe criação de frente contra o aumento da tarifa de ônibus

15:33 - Paulo Trabalho parabeniza Jair Bolsonaro pelo aniversário e destaca primeiras ações de seu governo

15:27 - Lêda Borges discute nova tecnologia de acesso à leitura para deficientes visuais

15:10 - Duas matérias são lidas no Expediente da sessão plenária desta quinta-feira, 21

15:07 - Deputados apresentam matérias e requerimentos na sessão ordinária

15:02 - Sessão ordinária é aberta em Plenário nesta quinta-feira, 21

14:50 - Pauta da CCJ é esgotada e Karlos Cabral encerra reunião

14:47 - Dois projetos parlamentares recebem pedido de vista na CCJ

14:45 - Aprovada diligência a dois projetos de origem parlamentar

14:44 - Projetos de origem parlamentar são aprovados na CCJ

14:31 - Comissão de Direitos Humanos conhece tecnologia israelense que garante acessibilidade a deficientes visuais

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231.
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000. CNPJ: 02.474.419/0001-00.

Carregando...