Ir para o conteúdo principal

Reunião sobre as mudanças do Regimento Interno

A- A+

Deputados começam a discutir alterações no Regimento Interno da Assembleia Legislativa de Goiás

A comissão indicada pelo presidente Lissauer Vieira se reuniu pela primeira vez na tarde desta quarta-feira, 13, para discutir propostas de alterações no Regimento Interno do Parlamento estadual goiano. Entre as alterações mais profundas está a de extinção da Comissão Mista, proposta pelo deputado Helio de Sousa, que também pediu a ampliação da atuação das comissões temáticas da Casa. O deputado Henrique Arantes, que abriu o encontro, apresentou quatro sugestões e pediu que os deputados formalizem suas propostas para serem discutidas na próxima quarta-feira. Fazem parte ainda da comissão os deputados Karlos Cabral, Henrique Arantes e Humberto Aidar, este presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), além do diretor parlamentar e ex-deputado Luis Cesar Bueno.

Deputados indicados pela Presidência da Assembleia Legislativa se reuniram na tarde desta quarta-feira, 13, para discutir propostas de alterações no Regimento Interno do Parlamento estadual goiano. Entre as propostas mais profundas está a de extinguir a Comissão Mista e ampliar a atuação das comissões temáticas da Casa.

O deputado Henrique Arantes (PTB), que comanda o grupo de debates, iniciou o encontro, apresentando propostas para a revisão do Regimento. São sugestões do parlamentar: acelerar tramitação de projetos que propõem utilidade pública para entidades, acabar com a leitura da ata no plenário, introduzir a votação no Plenário para aceitação ou não do pedido de vistas e a permissão para formação de blocos partidários para dois ou mais partidos, como já ocorre na Câmara dos Deputados. 

O deputado Helio de Sousa (PSDB) propôs que se acabe com a Comissão Mista na Casa, remetendo os projetos de lei para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação e à comissão de mérito, especializada em determinado tema.

Helio também defendeu que a tramitação das proposituras não seja rápida como é hoje, de apenas 24 horas entre a primeira e a segunda votações. "A tramitação não pode ser rápida como é hoje, nem lenta como em outros parlamentos, tem que ser no tempo justo", pontuou. 

O diretor parlamentar da Casa, Luís Cesar Bueno, diz que a mudança no texto  precisa ter um objetivo definido: acelerar ou reduzir a velocidade de tramitação dos projetos. "Sem ter esse objetivo definido antes, fica difícil dizer qual mudança será feita", apontou. Ele ainda disponibilizou um estudo feito pela Procuradoria da Assembleia junto às principais Casas Legislativas do Brasil, reunindo trâmites mais atualizados de processos.

Luís César diz que o modelo ideal é o que permite a tramitação em tempo justo e também que garanta o debate das matérias. "O ideal é realmente acabar com a Comissão Mista, com os projetos da Governadoria indo para as respectivas Comissões Temáticas", concluiu. 

O líder do Governo, deputado Bruno Peixoto (MDB), diz que a tramitação dos projetos na Casa não pode ser tão rápida e nem lenta, concordando com o deputado Helio de Sousa (DEM). "Acho importante a tramitação em comissões temáticas, mas acho que a Comissão Mista ainda deve permanecer para projetos que sejam mais urgentes, vindos da Governadoria", pontuou. 

Bruno diz que é razoável que o intervalo entre a primeira e segunda votações seja de 48 horas, em vez de 24 horas, como vigora hoje. "Mas também não podemos deixar um projeto da Governadoria ficar mais de um mês tramitando dentro da Casa, sendo protelado indefinidamente", apontou. 

Na sequência, o deputado Talles Barreto (PTB) diz que a protelação faz parte da tradição do Parlamento. "A protelação muitas vezes serve para o Governo melhorar sua proposta, como já ocorreu recentemente aqui", destacou. 

No final, Henrique Arantes pediu que os deputados formalizem mais propostas que devem ser discutidas na próxima quarta-feira.

Fazem parte da comissão formada para discutir as mudanças no Regimento Interno, os deputados  Karlos Cabral (PDT), Henrique Arantes (PTB) e Humberto Aidar (MDB), este presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), além do diretor parlamentar e ex-deputado Luis Cesar Bueno (PT).  Nã reunião desta quarta-feira vários deputados participaram das discussões. 

Assembleia em Tempo Real

20/03/2019

19:17 - Encerramento das atividades

18:06 - Assembleia promove reunião para discutir programa de inclusão social para pessoas com deficiência visual

17:32 - Sessão plenária é encerrada pelo vice-presidente da Alego, Dr. Antonio

17:01 - Paulo Cezar Martins abre discursos do Grande Expediente

16:45 - Delegado Humberto Teófilo rebate críticas da oposição ao Governo Caiado

16:34 - Alysson Lima critica presidente da Fieg por declarações contra CPIs da Alego

16:25 - Karlos Cabral diz que fim de incentivos fiscais para indústrias de soja de Rio Verde vai provocar quebradeira

16:16 - Matéria que isenta ICMS de medicamentos e materiais hospitalares doados ao Estado abre votações da Ordem do Dia

16:14 - Musicistas se apresentam no saguão da Alego em homenagem ao mês da mulher

16:03 - Bruno Peixoto rebate críticas sobre nomeações do Governo e se posiciona quanto ao Orçamento Impositivo

15:58 - Karlos Cabral comemora revogação de decreto do Governo anterior que suspendia investimentos na cultura e no esporte

15:56 - No Pequeno Expediente, Talles Barreto defende PEC e governo de Marconi Perillo

15:46 - Alysson Lima se opõe ao reajuste na tarifa do transporte coletivo e critica gestão de Iris Rezende e Ronaldo Caiado

15:41 - Na tribuna, Chico KGL defende menor carga tributária para o agronegócio em Goiás

15:37 - Humberto Teófilo diz que delegados foram perseguidos no governo passado

15:36 - Tião Caroço aponta casos de improbidade administrativa em Formosa e critica Governo

15:26 - Antônio Gomide repercute dificuldades financeiras da UEG e acusações contra o reitor

15:20 - Treze deputados apresentam matérias na sessão ordinária desta 4ª-feira

15:15 - Apenas um ofício é lido no Expediente da sessão plenária desta quarta-feira

15:09 - Encerrada reunião da Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento

15:05 - Sessão ordinária é aberta no Plenário da Assembleia Legislativa

14:38 - Deputados iniciam rodada de perguntas para secretária de Economia

14:27 - Cristiane Schmidt disse que taxa de crescimento da economia é baixa, embora tenha havido melhora

14:17 - Cristiane Schmidt diz que pronóstico favorável depende da reforma da Previdência

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231.
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000. CNPJ: 02.474.419/0001-00.

Carregando...