Ir para o conteúdo principal

A- A+

Título de Cidadania

Escritor Aidenor Aires recebeu da Assembleia, nesta segunda-feira, título de Cidadão Goiano, de autoria de Thiago Peixoto.

A Assembleia Legislativa concedeu título de Cidadão Goiano ao presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás, Aidenor Aires, durante sessão especial realizada no plenário Getulino Artiaga na noite desta segunda-feira. A propositura havia sido feita inicialmente pelo ex-deputado Fábio Tokarski e sustentada por Thiago Peixoto (PMDB).

Thiago Peixoto disse que a forma como alguém se dedica a trabalhar em prol da sociedade revela muito de um ser humano e que “olhar pra trás e ver tudo o que Aidenor Aires já fez em prol dos goianos é ter a certeza de que estamos diante de um grande homem”.

”Seja como poeta, contista, articulista do jornal Diário da Manhã, professor, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás, um apaixonado pela arte de escrever ou promotor do Estado de Goiás, Aidenor conseguiu se destacar como um homem que merecerá sempre nossa admiração e respeito”, frisou Thiago.

O parlamentar, após relembrar a trajetória de vida do homenageado, nascido na Bahia, decidiu focar no Aidenor poeta e escritor, citando suas principais obras. “Podemos começar citando o início de tudo: “Reflexões do conflito”, de 1970. Obra feita a quatro mãos. Por isso, nossa referência ao poeta Gabriel Nascente. Temos também “Aprendiz do Desencanto” e os “Deuses são Pássaros do Vento”, na década de 80. “Lavra de Insolúvel” vem na década seguinte. O “Dia Frágil” e “A Árvore do Energúmeno” já são deste milênio”, relembrou.

Thiago Peixoto citou ainda que talvez não seja do conhecimento de todos, mas que Aidenor enveredou-se também pelo Governo do Estado, como assessor especial da Governadoria. “Muita coisa para um homem só, mas nada que ele não tenha feito com zelo, competência e maestria. E como se não bastasse tudo isso, ainda é um apaixonado pelo Rio Araguaia. Mais goiano do que isso, impossível”, concluiu.

ACOLHIDO
Em discurso, o escritor Aidenor Aires Pereira disse que é uma satisfação receber o título de cidadão goiano já que aqui chegou aos dez anos de idade, vindo da Bahia. "Desde que cheguei aqui, tive de mostrar serviço, já que não há desonra maior do que ser preguiçoso", afirmou.

Aidenor, que é presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás, disse que quando chegou a Goiânia logo se acostumou à cidade. "Essa capital não é lugar para se deixar, apenas para chegar e se instalar", afirmou. O escritor disse que a cidade acolheu bem ele e outros baianos que para a cidade vieram.

Para Aidenor, as vidas pessoais e públicas de goianos e nordestinos sempre tiveram muitas semelhanças. "Seja nas questões políticas ou nos costumes diários de seus povos", destacou. O escritor também se lembrou do período em que estudou na Escola Técnica Federal, no Liceu de Goiânia e no curso de Letras Vernáculas, da Universidade Católica de Goiás.

O escritor também agradeceu também à propositura original do ex-deputado Fabio Tokarski (PC do B), que foi retomada pelo peemedebista Thiago Peixoto. "Goiás é um dos poucos lugares da Terra onde, assim que se chega, não se é mais estrangeiro", finalizou.

BIOGRAFIA
Nascido em 30 de maio de 1940, na cidade Riachão das Neves (BA), o presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás, Aidenor Aires Pereira, recebe na segunda-feira, dia 14, o título de Cidadão Goiano da Assembleia Legislativa. A propositura é do deputado Thiago Peixoto (PMDB).

Integrante do Conselho Municipal de Cultura, é escritor e já recebeu prêmios literários como o Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, nos anos de 1973, 1974 e 1984; foi primeiro lugar no “III Concurso Nacional de Literatura do Estado de Goiás”, em 1978; recebeu o prêmio Fernando Chinaglia, de 1979, e o prêmio Bienal Nestlé de Literatura Brasileira, 1986; entre tantos outros.

Filho de Wilton Santos e de dona Valeriana Aires Pereira, Aidenor Aires Pereira fez os primeiros estudos na cidade natal, mudando-se, logo após, para Goiânia, onde estudou na Escola Técnica Federal, mais especificamente no Curso de Aprendizagem Industrial. Mais tarde, foi para o Liceu de Goiânia e bacharelou-se no curso de Letras Vernáculas, da Universidade Católica de Goiás.

Foi advogado e professor até entrar, mediante concurso, na carreira do Ministério Público, tornando-se um dos mais aguerridos promotores de Justiça, inclusive militando na Auditoria Militar de Goiás. Depois de aposentado, voltou a advogar em parceria com familiares.

Assembleia em Tempo Real

18/01/2019

13:12 - Encerramento das atividades

12:52 - Primeira prova do concurso da Alego ocorre neste domingo, dia 20

11:02 - Protagonista dos últimos meses Lívio Luciano faz balanço de seu trabalho como deputado

10:42 - Henrique Arantes quer revogação de lei sobre isonomia e pensões

09:49 - José Nelto propõe que municípios goianos do entorno do DF se tornem região metropolitana

08:51 - Bruno Peixoto defende inserção da Romaria de Guarinos no Calendário Cultural de Goiás

07:17 - Talles Barreto propõe alteração em lei que beneficia servidor portador de deficiência

06:55 - Início das atividades

17/01/2019

13:07 - Encerramento das atividades

12:33 - Pojeto de lei de Simeyzon Silveira visa desenvolver programas assistenciais

11:03 - Projeto obriga hospitais a ter equipamentos para mamografia em mulheres deficientes

09:07 - Festival de Orquídeas de Piracanjuba pode integrar calendário oficial do Estado

07:21 - Proposta prevê contrapartida a empresa que financiar bolsas de estudo

06:51 - Início das atividades

16/01/2019

13:29 - Encerramento das atividades

12:55 - Descumprimento de Lei que combate crimes contra a mulher está apta a análise do Plenário

11:34 - Deputados manifestam pesar pela morte do juiz Adir Barreto

11:34 - Francisco Oliveira admite sessões extras na Assembleia a partir de 22 de janeiro

10:40 - Isaura Lemos propõe política de prevenção à violência doméstica em Goiás

09:05 - Álvaro Guimarães se solidariza com Talles pela morte do pai dele, Antônio Barreto

07:55 - Proposta que implementa Estatuto da Família em Goiás tramita na CCJ

07:15 - Presidente da Assembleia manifesta pesar pela morte do pai do deputado Talles Barreto

06:44 - Início das atividades

15/01/2019

23:01 - Encerramento das atividades

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000.

Carregando...