Acesso à
Transparência

Lêda Borges diz que, independentemente de crença religiosa, debates devem se pautar pela coerência e bom senso

25 de Abril de 2019 às 15:52

Durante o Pequeno Expediente desta tarde, a deputada Lêda Borges (PSDB) argumentou que o Poder Legislativo precisa atuar de maneira coerente e com bom senso durante as votações realizadas em Plenário. De acordo com ela, independentemente de ser cristão ou não, o respeito às crenças religiosas deve pautar o debate parlamentar sempre.

“Acho muito importante que tenhamos bom senso e consenso nas votações de temas importantes para Goiás. Estamos em uma Casa plural e respeitamos a todos os cidadãos goianos, com coerência e responsabilidade. Digo ao deputado Rafael Gouveia (DC) que o conceito de cristão é o daquele que crê. Como cristã católica e professora, sempre pautei minha atuação pública com respeito às diferenças”, afirmou a deputada.

Lêda Borges citou ações das quais participou quando vereadora e, depois, prefeita de Valparaíso de Goiás. Para a deputada, o reconhecimento e o respeito às religiões é fundamental para a convivência democrática, onde, em muitos casos, as ações sociais das igrejas chegam onde o poder público nem sempre alcança.

“Lembro-me de uma discussão quando eu era vereadora sobre o uso de imagens cristãs. No exercício de meu mandato, sendo eu cristã católica, pensei sobre o que eu poderia fazer para reconhecer a importância dos evangélicos no processo social, espiritual e material. Criei o Dia do Evangélico como feriado municipal, construí a Praça da Bíblia e o Centro de Avivamento, além de isentar de IPTU templos e prédios alugados por religiões. Sabemos a importância do trabalho social das igrejas, que muitas vezes chegam onde o Poder Público não consegue chegar”, concluiu a deputada.

Compartilhar