Acesso à
Transparência

Amauri Ribeiro e lideranças de Morrinhos em busca de uma solução para os colégios militares

13 de Maio de 2019 às 15:55

O deputado Amauri Ribeiro (PRP) acompanhou um grupo de lideranças políticas de Morrinhos a uma visita ao comandante-geral da Polícia Militar, coronel Renato Brum, na manhã desta segunda-feira, 13, na sede da secretaria de Segurança Pública (SSP), em Goiânia.

Durante a reunião, o grupo solicitou ao comandante-geral a permanência do coronel William Rosende na direção do Colégio Militar de Morrinhos. O militar foi exonerado numa portaria da SSP que determinou a retomada de 94 oficiais dos colégios militares para a reserva remunerada. “A população de Morrinhos não concordou com essa determinação e está realizando manifestações na cidade”, contou o deputado.

Apesar do descontentamento popular, o coronel Brum informou que o ex-diretor da unidade escolar de Morrinhos foi removido porque faz parte do grupo que, apesar de aposentado, ocupava cargos de direção, coordenação, administração e chefia de seção nas unidades goianas. “Foi realizada uma análise técnica e responsável para readequação dos efetivos dos colégios militares e que há policiais excedentes. A exoneração equivale a 10% do efetivo nas 60 escolas em funcionamento e garante que as unidades continuem com o mesmo ensino de qualidade que se tornou referência até para outros estados brasileiros”, afirmou o comandante.

O deputado Amauri Ribeiro reconheceu a precária situação financeira vivida por Goiás e agradeceu ao comandante da PM pela atenção com que ele sempre trata as demandas da população goiana. “Estamos sempre fazendo o possível e o impossível para melhorar a vida dos goianos. E temos a garantia do coronel Brum que o Colégio Militar de Morrinhos não será prejudicado com essa portaria. Pelo contrário, o objetivo é justamente melhorar e universalizar o serviço”, falou o parlamentar.

Apesar de não poder atender ao pedido do grupo de Morrinhos, o coronel Brum garantiu que um novo projeto delLei será encaminhado à Assembleia tratando da convocação de policiais militares da reserva, a fim de se substituir os integrantes da ativa que atuam nas assistências, nos colégios militares e nos outros setores administrativos da corporação. “Atualmente, só tenentes-coronéis ativos podem ocupar cargos de direção nos colégios militares, aqueles que são da reserva retornaram para ela”, explicou.

Amauri completou mostrando sua admiração por esse modelo de ensino. “Essa é uma parceria entre Segurança Pública e Educação. A disciplina dos colégios militares vai ajudar a educar nossos jovens. Os professores são admirados por esse modelo de escola, pois há respeito em sala de aula. Sempre que vou até uma cidade que tem um colégio militar, eu faço questão de visitar, porque sou um admirador e apaixonado por esse modelo”, finalizou o parlamentar.

Compartilhar