Produtora cultural faz conclame para continuação da criação cinematográfica em Goiás

05 de Novembro de 2019 às 21:02

A produtora cultural Maria Carmelita Gomes Ferreira ocupou a tribuna para cumprimentar a deputada Adriana Accorsi (PT) pela homenagem e disse que a parlamentar nunca a decepcionou como política, pois faz da voz do povo a sua, e traz a voz do povo para esta Casa. “É uma noite memorável, a primeira vez que o cinema goiano é homenageado em Goiás pela Assembleia Legislativa. Obrigado Adriana”.

Ainda, a produtora cultual contou que firmou uma parceria entre o Festival Curta Canedo e a Universidade Estadual de Goiás para ministrar cursos para 32 alunos daquela instituição na próxima edição do Festival.

“Muita gente faz cinema por entretenimento, mas quando as imagens são transformadas em filme dá voz e empodera as pessoas, as fazem ser vistas. Vejo que aqueles que fomentam a arte e a cultura, neste País, como guerreiros, resistentes e que lutam. Em Goiás, já era tempo de ocuparmos esta Casa, esta tribuna” comentou Carmelita.

Por fim, a homenageada reforçou que somente as artes e o esporte podem salvar o Brasil. “Vamos continuar produzindo, vamos acordar e lutar contra a censura e ditaduras. As dificuldades vêm para levantar guerreiros. Cada um de nós pode plantar sementes no Estado. Não podemos aceitar um governo doente, em nenhuma esfera. Temos que nos fazer respeitados e representados. O cinema constrói a história”, concluiu.

Ela discursou na sessão especial desta terça-feira, 5, para homenagear 57 cineastas goianos em comemoração ao Dia Mundial do Cinema, celebrado anualmente em 5 de novembro.

Compartilhar