Acesso à
Transparência

Série "É coisa da gente", nas redes sociais da Alego, destaca um importante Patrimônio Cultural de Goiás: o Pit Dog

23 de Fevereiro de 2021 às 12:30
Crédito: Seção de Publicidade da Alego
Série "É coisa da gente", nas redes sociais da Alego, destaca um importante Patrimônio Cultural de Goiás: o Pit Dog
Ilustração de um sanduíche feito em pit dog

O negócio tipicamente goiano existe há 50 anos, e a publicação desta semana da campanha “É coisa da gente”, nas redes sociais da Assembleia, conta um pouco da história dos pit dogs. Companheiro das noites goianas, o pit dog foi declarado oficialmente um patrimônio cultural do Estado no dia 8 de outubro de 2020. Na data, o governador Ronaldo Caiado (DEM) sancionou a lei estadual (originalmente projeto de lei de nº 2028/20) e tornou Patrimônio Cultural Imaterial do Estado de Goiás a gastronomia e cultura dos pit dogs de Goiás. A matéria original foi proposta pela deputada Delegada Adriana Accorsi (PT).

Conhecidos por todos os goianos, os pit dogs são pequenos quiosques com chapa e alguns outros utensílios de cozinha que facilitam a montagem de suculentos sanduíches bem incrementados como o famoso X-Tudo, que muitas vezes são acompanhados do também delicioso creme de morango. Parada obrigatória no fim das festas, esses lugares são famosos por reunirem pessoas de todas as idades em mesas, geralmente nas calçadas, para saborear a iguaria. Por causa da pandemia de covid-19, a quantidade de pessoas nesses lugares também precisou ser limitada para evitar aglomeração. Mas nada impede que você saboreie um suculento sanduíche, afinal muitos pit dogs fazem entregas.

E se você quiser ficar por dentro de conteúdos como esse é só seguir as redes sociais da Assembleia. A série “É coisa da gente” tem postagens semanais. Todas, por meio de ilustrações, contam alguma curiosidade do nosso estado e trazem informações de eventos culturais importantes em Goiás.

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar