Acesso à
Transparência

Ícone alego digital Ícone alego digital

Concurso Yocihar Maeda

19 de Agosto de 2021 às 11:10
Crédito: Seção de Publicidade
Concurso Yocihar Maeda
Concurso fotográfico Yocihar Maeda
Alego premia fotógrafos profissionais e amadores em certame com o tema “Os Desafios da Educação em Tempos de Pandemia”. Inscrições até 19 de outubro, pelo site: al.go.leg.br/concursofotografico .

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) irá premiar fotógrafos profissionais e amadores em concurso fotográfico. Desta vez o tema escolhido busca retratar “Os Desafios da Educação em Tempos de Pandemia”, e os interessados podem realizar suas inscrições no endereço eletrônico al.go.leg.br/concursofotografico a partir desta quinta-feira, 19, até o dia 19 de outubro.

Pelo segundo ano consecutivo, e, pela primeira vez nomeado como “Concurso Fotográfico Yocihar Maeda”, a competição tem como objetivo aproximar os goianos das atividades da Casa e incentivar a reflexão de assuntos sociais. O concurso, este ano, aborda as mudanças geradas na educação pela crise de saúde global. O enfoque é registrar como está a aprendizagem com o ensino on-line e híbrido, além de outros impactos que os protocolos sanitários têm gerado, da educação básica à superior.

Premiação em dinheiro e troféu, para os seis primeiros colocados, serão as recompensas dos candidatos que obtiverem melhor desempenho na avaliação, que será feita por uma comissão de fotógrafos e repórteres fotográficos prestigiados. Alberto Maia, Cristiano Borges, Denise Xavier Lemes e Jackson Rodrigues irão avaliar as imagens de acordo com critérios como criatividade, pertinência ao tema, riqueza de elementos e técnicas utilizadas.

Ao final do concurso, cujo resultado será divulgado no dia 10 de novembro, as fotografias premiadas farão parte de exposição, que acontecerá no Palácio Alfredo Nasser, de 10 novembro a 10 de dezembro de 2021. Os trabalhos premiados também serão divulgados nas redes sociais da Casa de Leis (@assembleiago) e estarão na edição especial da Revista Alego.

Os três primeiros colocados receberão um troféu e premiação em dinheiro. O primeiro colocado da Categoria Amador recebe R$ 2 mil, o segundo R$ 1,2 mil e o terceiro R$ 800. Já na Categoria Profissional, os prêmios são de R$ 2,5 mil para o primeiro lugar, R$1,5 mil para a segunda posição e R$ 1 mil para a terceira.

Na primeira edição do concurso houve 296 inscritos, dos quais 77,4% participaram pela categoria amadora e 22,6% pela profissional. Na ocasião, os candidatos compartilharam seus talentos e olhares artísticos inspirados nas mudanças de perspectivas trazidas pelo distanciamento social com o tema: “Um Olhar Pela Janela”.

Mais informações e esclarecimento de dúvidas pelo telefone 3221-3037 ou e-mail publicidade@al.go.leg.br

Yocihar Maeda

O Concurso Fotográfico Yocihar Maeda foi assim nomeado em homenagem ao fotógrafo, servidor da Casa, falecido em janeiro de 2020, aos 67 anos, e que por mais de 30 anos foi um dos profissionais de fotografia mais requisitados pelos deputados estaduais, diretores e colegas da Casa.

Maedinha, como era chamado pelos amigos, sempre atendeu a todos com presteza e dedicação e era uma referência aos colegas de profissão, além de um profissional respeitado por todos os parlamentares e profissionais da área.

Yocihar Maeda nasceu em 3 de agosto de 1952, em Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul. Filho de Guimei Maeda e Tsune Maeda, morou em Campo Grande (MS), Imperatriz (MA) e em Uberlândia (MG), antes de fixar residência em Goiânia. Foi casado com Núbia Maeda de Sousa. Teve duas filhas Vanessa e Fernanda, e dois netos, Davi e Bento. Maedinha, um funcionário extremamente organizado e metódico, era amante da leitura, gostava de desenhar, apesar de não ter feito curso na área, atuante na igreja que frequentava, adorava passeios com a família, além de dedicar parte do seu tempo aos netos. Muito prestativo, estava sempre pronto para ajudar a quem a ele recorria.  

Antes de ser contratado pela Assembleia Legislativa, trabalhou no Fujioka e na Companhia Industrial Farmacêutica. Atuou como fotógrafo na  Assembleia Legislativa por 31 anos e meio, tendo sido contratado em 1º de junho de 1988, no cargo gratificado de fotógrafo parlamentar, sendo lotado na então seção de Imprensa. A partir de 1º de fevereiro de 2003, passou a integrar o cargo de assistente legislativo, com lotação na seção de Jornalismo, hoje Agência Assembleia de Notícias, onde permaneceu até 25 de janeiro de 2020, quando veio a falecer.

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar