Acesso à
Transparência

Ícone alego digital Ícone alego digital

Reeleito para o 2º mandato, Wilde Cambão quer lutar pelo desenvolvimento mais equilibrado dos municípios goianos

23 de Novembro de 2022 às 08:00
Crédito: Maykon Cardoso
Reeleito para o 2º mandato, Wilde Cambão quer lutar pelo desenvolvimento mais equilibrado dos municípios goianos
Deputado Wilde Cambão

Wilde Cambão conquistou 29.908 votos pelo PSD, em seu segundo mandato para o Parlamento goiano, com a proposta de defender as demandas do Entorno do Distrito Federal em todas as áreas, com prioridade para a educação, saúde e infraestrutura. Solteiro, pai de dois filhos, ele tem 55 anos e é natural de Luziânia, onde foi secretário de Esportes e secretário de Obras.

O parlamentar reeleito representa, na Assembleia Legislativa, o Entorno Sul, que abrange os municípios de Luziânia, Novo Gama, Valparaíso de Goiás, Cidade Ocidental, Cristalina, Santo Antônio do Descoberto, Padre Bernardo. Também apoia os municípios de Rialma, Bela Vista de Goiás, Ceres, Cocalzinho e Nova Veneza.

Para o deputado, a eleição ocorreu dentro do esperado, em que a vitória do governador Ronaldo Caiado (UB) no primeiro turno foi consequência da aprovação do sua gestão. “O estado se encontrava numa situação muito difícil, mas ele (Caiado) conseguiu em pouco tempo colocar tudo na linha. Então a sua reeleição é a prova de que o trabalho honesto, feito com transparência, deu certo”, assinala.

Quanto à disputa pela presidênciada República, Cambão entende que acabou provocando um cisão. “Política não pode ser um fator de divisão e sim de construção. Precisa voltar a ter um equilíbrio. Espero que o novo governo de Lula possa unir as pessoas. Ninguém pode ser bom ou ruim porque apoia uma determinada tendência”, enfatiza.    

Como destaques entre as siglas que saíram mais fortalecidas do pleito em Goiás, o deputado destaca União Brasil e MDB. “Mas o PL também se fortaleceu com a eleição de um senador e de deputados federais.”

Cambão afirma que seu primeiro mandato foi de aprendizado. Mas já veio com a ideia de que deveria defender uma região e não ser o deputado de apenas uma cidade. Sua intenção é continuar apoiando o Governo para melhorar a qualidade de vida dos goianos, assim como fez na gestão atual. Um resultado que pode ser constatado, segundo ele, nos benefícios levados aos municípios que representa.

“Era uma região muito sofrida e por isso precisava de um apoio maior por parte do Governo, o que acabou acontecendo. Hoje, a população da nossa região tem um sentimento maior de pertencimento a Goiás, muito em função daquilo que o Estado entregou para essas cidades. E temos que continuar esse trabalho. Houve uma união muito grande entre os prefeitos, o que deu votação expressiva para o governador. Tenho certeza que fui parte importante nesse processo”, destaca.

Entorno do DF

Para o deputado, locais como Luziânia, Cristalina, Cidade Ocidental, Valparaíso e Novo Gama têm grande potencial de desenvolvimento, com condições de se tornar uma das partes mais importantes do estado. “Essas cidades se falam mais, se interligam mais. A única que sai um pouco do eixo é Santo Antônio, que tem demandas reprimidas. É preciso ter um projeto de Governo para nossa região, e agora, nesse segundo mandato, vamos continuar lutando por ela.”

O parlamentar ressalta que a saúde, a segurança pública e a educação melhoraram muito, mas existe um grande entrave para o desenvolvimento desses municípios que é o afogamento da BR-040. “A gente precisa ter uma ação conjunta para fazer com que a BR seja o eixo propulsor de desenvolvimento, que possa ter a capacidade de gerar bons empregos, com a instalação de grandes indústrias, que não vão para lá em função das deficiência da rodovia.”

Wilde Cambão destaca como grande desafio para o Parlamento goiano na próxima Legislatura criar leis e lutar por projetos que possam gerar empregos e renda e contribuir para solucionar as disparidades econômicas entre as várias regiões do estado. “Vou dar um exemplo; cidades como Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto têm uma renda per capita que não chega nem a 100 reais por habitante, enquanto em Rio Verde, no Sudoeste do estado, é quase 600 reais.”

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nossa política de privacidade. Se você concorda, clique em ESTOU CIENTE.