Acesso à
Transparência

Ícone alego digital Ícone alego digital

Vidas de dedicação

24 de Janeiro de 2023 às 10:00
Vidas de dedicação
Data é o justo reconhecimento aos trabalhadores pela contribuição no desenvolvimento nacional. O diretor de Gestão de Pessoas da Alego, Tasso Honorato Reis Júnior, exalta os servidores que se dedicaram à Casa de Leis.

Nesta terça-feira, 24 de janeiro, é comemorado o Dia Nacional do Aposentado. A data foi instituída  pela Lei nº 6.926, de 30 de julho de 1981, em reconhecimento aos valorosos trabalhadores pela contribuição no desenvolvimento nacional. Ao homenagear os servidores que contribuíram para o desenvolvimento da Assembleia Legislativa, o diretor de Gestão de Pessoas da Casa, Tasso Honorato Reis Júnior, parabenizou os servidores da Alego que estão no gozo do benefício e que se dedicaram à Casa de Leis. 

“Muito obrigado por todo o esforço e abnegação. Vocês foram e são muito importantes para nós! Com muito empenho cumpriram seus objetivos para com a sociedade, contribuindo para torná-la mais próspera, e deram o melhor de si para construir uma carreira digna e honrada e que, por isso, mereceram a aposentadoria. Parabéns pelo seu dia!”, salientou o diretor. 

Fábio Estevão Marchetti, chefe de Assuntos Administrativos da Procuradoria da Casa, lembrou que a aposentadoria representa uma nova fase da vida. “Os servidores públicos, após anos de dedicação e cumprimento dos requisitos constitucionais, podem se aposentar e iniciar uma nova etapa de suas vidas”, resumiu.

Marchetti ressaltou que o quadro de aposentados da Alego é composto por servidores que dedicaram anos de sua vida ao serviço público, atuando de forma efetiva para a concretização de um Poder Legislativo moderno, eficiente e próximo da sociedade.

“Com a aposentadoria inicia-se um novo ciclo de vida, com um enorme leque de possibilidades, tais como viajar, curtir a família, cuidar da saúde, prestar serviços sociais ou até mesmo continuar trabalhando em outra atividade. Enfim, o aposentado poderá utilizar o tempo disponível para executar outras atividades que não puderam ser conciliadas com o exercício do serviço público”, afirmou.

Por fim, o chefe da seção de Assuntos Administrativos da Procuradoria da Alego afirmou que, qualquer que seja o caminho a ser trilhado, jamais se pode esquecer daqueles que nos precederam no serviço público e construíram aquilo que os atuais servidores públicos irão dar continuidade. "Os servidores de hoje serão os aposentados de amanhã. Assim, há de ser reconhecido o importante papel familiar e social que o aposentado exerce na sociedade.”

Gratidão e amor

A servidora aposentada Ilza Borges da Silva relembra que trabalhou na Assembleia durante 33 anos. “Minha trajetória nesse Poder é um caso de amor que deu supercerto. Sou muito grata por ter tido essa oportunidade. Foi onde construí grande parte da minha  história de vida, minha trajetória pessoal e profissional, e pude contribuir  com o desenvolvimento e crescimento desse Poder.”

Ilza explica que a aposentadoria trouxe a ela a oportunidade de aproveitar o tempo para desenvolver projetos pessoais, que tinham ficado em standby. Ao finalizar, ressaltou que é com muito orgulho que diz ser servidora aposentada da Alego.

Terezinha de Fátima Leão trabalhou 40 anos e rememora a história que fez na Assembleia.  “Entrei em 1981 e saí com o coração na mão, porque amo demais essa Casa”, afirmou. Saudosa, Terezinha afirma ter deixado grandes amizades. “Não foi fácil essa decisão, gosto muito dessa Casa. Sinto muitas saudades. Na minha vida, tudo o que eu tenho, eu agradeço aos meus 40 anos de trabalho na Assembleia.”

Para Vera Lúcia Vieira, hoje aos 63 anos, a história de sua vida aconteceu dentro da Assembleia Legislativa. Ela ingressou na Casa em 1973, ainda adolescente. “Eu era mensalista – o mesmo que projovem. Eu estudava no Colégio Marista e trabalhava meio período na Assembleia”, recordou.

Vera considera, ainda, o amor e gratidão pela Alego. Durante os 37 anos de trabalho, esteve na seção de Pessoal, gabinete odontológico e Diário da Assembleia. 

Mas não foi apenas a experiência profissional que desenvolveu na Casa, porque, afirma, foi também onde teve suporte para criar a família. “Tudo que tenho na minha vida, foi a Assembleia que me proporcionou”, relatou agradecida pelo tempo em que esteve em atividade. 

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nossa política de privacidade. Se você concorda, clique em ESTOU CIENTE.