Ir para o conteúdo principal
ALEGO

A- A+

População quer regularização fundiária da Santa Marta

Cerca de 200 pessoas da comunidade local participaram de audiência pública para tratar da regularização da área circunscrita à ex Colônia Santa Marta. 

A deputada Isaura Lemos (PCdoB), presidenta da Comissão de Habitação, Reforma Agrária e Urbana da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) promoveu, na última terça-feira, 07, audiência pública para debater a questão fundiária do Residencial Santa Marta, em Goiânia.

Cerca de 200 pessoas da comunidade estiveram presentes, pedindo que a regularização seja efetivada em proveito das famílias que vivem ali, há anos no local, muitas delas há mais de 30 anos, quando foi construída a Colônia Santa Marta, para onde eram transferidos os doentes de hanseníase. O local abriga dois cemitérios e uma área de preservação permanente, às margens do Rio Meia Ponte. Cerca de dez famílias ocupam uma faixa de domínio da GO-403. 

A deputada Isaura Lemos disse que a audiência pública tinha o objetivo de ouvir os moradores e prometeu atuar como mediadora para a solução do problema. Presente à audiência, o gerente de Regularização Fundiária da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Sérgio Augusto Almeida Gualberto, informou que o órgão fez, em 2014, um cadastro com identificação do número de moradias em situação irregular, e assegurou aquelas que fazem parte do Residencial Santa Marta não serão removidas. 

Ainda de acordo com a Agehab, o primeiro passo é regularizar o loteamento Residencial Santa Marta, que não consta nos registros da Prefeitura de Goiânia, razão pela qual serviços públicos essenciais não chegam até os moradores, a exemplo de água, esgoto e transporte. Somente depois disso é que a regularização fundiária do terreno, sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan), poderá ocorrer. 

Isaura Lemos conheceu as instalações da Escola Santa Marta, onde a audiência pública foi realizada. Os moradores disseram que o gerador de energia que atende a escola não tem potência suficiente para o funcionamento dos computadores da sala de informática. Hoje, a deputada encaminhou ofício à Celg solicitando a adequação do gerador e se comprometeu a acompanhar os estudos que estão sendo feitos por um comitê técnico, formado por vários órgãos públicos para tratar da regularização fundiária. Por fim, defendeu a inclusão das famílias que estão na faixa de domínio da GO-403 nos programas habitacionais do Governo, em caráter prioritário.

Assembleia em Tempo Real

22/02/2018

18:51 - Encerramento das atividades

18:34 - Assembleia sedia encontro da Associação dos Advogados Criminalistas

17:40 - Governador veta alteração na Lei que cria o Fundo de Transportes na Agetop

16:41 - Em Santa Rita do Novo Destino, Conselho Tutelar necessita de carro

16:36 - Comissão Mista distribui processos e encerra reunião

16:27 - Plenário discute projeto que isenta municípios da exigência de certidões de adimplemento para repasse recursos do Estado

16:25 - Sessão extraordinária é encerrada e comissões são convocadas

16:22 - Imóveis com mais de 350 m² podem ser obrigados a instalar cisterna

16:07 - Mesa Diretora recebe matérias

15:47 - Presidente encerra sessão ordinária e abre sessão extraordinária

15:42 - Delegada Adriana Accorsi encaminha pedido de moção a policiais

15:38 - Começa o Pequeno Expediente

15:36 - Comissões Mista e CCJ são convocadas

15:34 - Assembleia recebe 11 vetos do Governo do Estado

15:28 - Mesa Diretora recebe requerimentos e projetos na sessão ordinária desta 5ª-feira

15:24 - Carlos Antonio ajudará Conselho Tutelar de Goianésia a conseguir equipe multidisciplinar

15:09 - Sessão ordinária é aberta no Plenário Getulino Artiaga

14:58 - Após esgotamento da pauta, reunião da CCJ é encerrada

14:54 - CCJ rejeita projeto que propõe mensagens sobre uso de álcool e drogas em ingressos de shows

14:50 - CCJ aprova modificações em entrega de Título de Cidadão Goiano

14:45 - Comissão aprova projeto que estabelece tempo de vida útil de transportes escolares

14:39 - CCJ aprova projeto que quer evitar que consumidores paguem por água que não consumiram

14:34 - Deputados ouvem indicado ao Conselho Estadual de Educação na CCJ

14:20 - Rejeitado veto a projeto que prevê abrigos para embarque e desembarque de passageiros.

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000.

Carregando...