Acesso à
Transparência

Diego Sorgatto quer proibição de radares móveis escondidos em Goiás

13 de Maio de 2019 às 15:48

O deputado estadual Diego Sorgatto (PSDB) reapresentou o projeto de lei, que proíbe a instalação e operação de radares móveis, da categoria estática ou portátil, em locais que dificultem a sua visualização pelos condutores de veículos, nas rodovias estaduais no âmbito do estado de Goiás. A matéria, apresentada por ele na Legislatura passada, foi aprovada pela Casa mas vetada pelo então governador José Eliton.

"Os radares devem ter caráter educativo e preventivo, para tanto, devem ter uma sinalização apropriada para que os motoristas possam ser devidamente orientados", frisou Sorgatto.

A matéria vem ao encontro da segurança no trânsito, visando que toda fiscalização eletrônica por meio de radares móveis nas rodovias estaduais não devem ser colocados de forma a causarem surpresa aos motoristas, assim, devem se fazer visíveis, colocados em forma de orientar em primeiro lugar e punir como consequência. Logo, os radares móveis que se encontram de forma oculta, geram um grande aumento do número de multas, o que aponta para um propósito arrecadatório na prática.

"Os radares precisam ser colocados onde tem concentração de acidentes e todo o motorista deve respeitar o Código de Trânsito Brasileiro. Contudo, a punição tem que ser feita de forma que não existam dúvidas que o processo é feito de forma apenas arrecadatória", justificou Diego.

Compartilhar