Acesso à
Transparência

Projeto de Adriana Accorsi prevê punições para atos de discriminação sobre o cabelo natural da pessoa negra

18 de Fevereiro de 2020 às 15:45

A deputada Adriana Accorsi (PT) subiu à tribuna nesta terça-feira, 18, para falar sobre um projeto de lei apresentado conjuntamente com o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), que prevê punições administrativas e multa a qualquer discriminação relacionada ao uso do cabelo natural da pessoa negra.

Segundo a deputada, o projeto é oriundo de uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Goiás (UFG) sobre o racismo no Estado, no Brasil e no mundo. “Foi perguntado, nas redes sociais, o que a pessoa faria se o racismo acabasse. Uma resposta chamou à atenção da pesquisadora: ‘iria a uma entrevista de emprego sem alisar o cabelo’”, contou a parlamentar da tribuna.

Em seguida, Accorsi ressaltou que é uma honra apresentar, na primeira sessão ordinária do ano de 2020, um projeto de lei que visa inibir os preconceitos no Estado. “Esperamos que isso venha para mudar as ações e pensamentos da cultura racista da sociedade”.

Para ela, “o cabelo de uma pessoa afrodescendente é o símbolo de sua raça. Parece algo muito pequeno, mas na verdade é a expressão da cultura de seu povo e queremos que isso seja respeitado”, pontuou a parlamentar.

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar