Acesso à
Transparência

Terapia Assistida por Animais, reconhecida mundialmente, pode se tornar política pública em Goiás

31 de Março de 2020 às 07:19

Reconhecida em diversos países, a Terapia Assistida por Animais (TAA) é comprovadamente uma técnica útil na socialização de pessoas, na psicoterapia, em tratamentos de pacientes com necessidades especiais, bem como na diminuição da ansiedade provocada por diversas causas. É o que argumenta o deputado Delegado Eduardo Prado (PV) em projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa no início do mês de março.

O intuito do propositor com a iniciativa é fazer com que esse tipo de terapia passe a ser permitida nos hospitais públicos, contratados, conveniados e cadastrados do Sistema Único de Saúde (SUS), de Goiás. A matéria prevê, ainda, que o Poder Executivo poderá celebrar convênios com as entidades e responsáveis pelos hospitais veterinários, organizações não governamentais e estabelecimentos congêneres.

Segundo justificativa, é fundamental o trabalho de uma equipe multidisciplinar capaz de prescrever o método mais adequado a ser aplicado, acompanhando as atividades e o bem-estar dos animais e dos pacientes, o que irá refletir-se no benefício real da qualidade de vida desses.

O projeto, protocolado na Alego sob o número 1245/20, se encontra em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) sob relatoria do deputado Karlos Cabral (PDT). Se aprovado pelo colegiado, será encaminhado ao Plenário da Casa, onde deverá ser deliberado em duas fases de votação. Aprovada nessas etapas, a proposição estará apta a ser sancionada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM). 

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar