Ir para o conteúdo principal

A- A+

Trabalho pela infraestrutura sem tirar os olhos do social

Artigo do deputado Samuel Belchior (PMDB) publicado no jornal Diário da Manhã, edição de 12.09.2010.

* Samuel Belchior é deputado estadual pelo PMDB


Estou acostumado a ouvir que o nosso grande líder, Iris Rezende Machado, é um homem com olhos exclusivos para a infraestrutura, esquecendo assim os programas sociais. Essa não é a verdade. Quem acompanha nosso programa de governo - seja pela TV, rádio, internet ou nas ruas – sabe que temos propostas inteligentes e palpáveis voltadas para o bem-estar da população goiana. Mas todos também sabem da situação na qual Goiás se encontra. Vivemos hoje em um Estado quebrado que necessita, e muito, de investimentos pesados para terminar obras esquecidas e reconstruir o que está acabado, além, é claro, de avançar rumo ao futuro. 

Eleito governador, Iris Rezende trabalhará pelos dois e investirá sim, e muito, em infraestrutura. É por não ser omisso e analisar bem esse contexto, que nosso candidato deixou a prefeitura de Goiânia, mesmo com uma aprovação histórica. Iris tem experiência, pulso forte e disposição para trabalhar por Goiás, especialmente por suas necessidades mais urgentes. Além de casos já famosos, amplamente difundidos pela mídia, como o Estádio Olímpico, o Aeroporto Santa Genoveva, o Centro Cultural Oscar Niemeyer e a UEG, Goiás tem problemas outros problemas sérios. 

De acordo com dados oficiais da Agetop (Agência Goiana de Transportes e Obras), Goiás tem 8.563 quilômetros de rodovias sem asfalto. Ao mesmo tempo, 72% das rodovias federais e estaduais estão em condições ruins, regulares ou péssimas. Como homem que roda esse Estado, posso constatar a veracidade desses dados e vejo como a situação piorou nos últimos doze anos.

Em alguns casos famosos, as administrações que sucederam o último governo do PMDB, a partir de 1998, fizeram questão de não terminar trechos de rodovias iniciados pelos adversários. Aqui, convém citar a estrada que liga Britânia a Aruanã. Um contingente enorme de caminhões transita pela região arenosa, sofrendo com buracos, atoleiros e todo tipo imaginável de falta de estrutura. O mesmo acontece com vários outros municípios, a exemplo de Córrego do Ouro, que, na época das chuvas, fica praticamente isolado de cidades importantes como São Luís de Montes Belos.

E se é desanimador entender a realidade das rodovias goianas, a situação de nossa população não é nada melhor quando o assunto é saneamento básico. Os dados da mesma Agetop revelam que 19,6% dos domicílios não têm rede de abastecimento de água e 63,8% dos domicílios não têm rede coletora de esgoto. Ainda de acordo com a agência, a solução depende de novos recursos e, consequentemente, isso só é possível através do reequilíbrio das contas da Saneago.

Ao mesmo passo, a tão falada e quebrada Celg teve, de 2005 até 2009, redução de 12,9% em seus investimentos. Pode parecer exagero, mas a lista de problemas ligados à infraestrutura em Goiás não cabe nesse artigo. Só para citar outros pontos importantes e mais urgentes, nosso Estado precisa concluir o Anel Viário em Goiânia, duplicar rodovias como a BR-060 e investir em redes para distribuir toda a energia produzida aqui (isso não acontece).

Além da responsabilidade de consertar falhas graves das últimas gestões, o novo governador precisará dar esses passos fundamentais para atrair empresas e atender, por exemplo, a grande demanda da produção de alimentos. O contexto é realmente delicado e não deve ser ignorado. Deve, ao contraio, ser colocado como prioridade no próximo governo do Estado. Iris Rezende Machado sabe disso e já provou ter competência para encarar esse desafio sem deixar de lado as propostas para o social.

 


Assembleia em Tempo Real

19/06/2019

19:02 - Encerramento das atividades

19:00 - Mineiros e Quirinópolis recebem Comissão de Finanças nesta 2ªfeira para debate sobre LDO

19:00 - Encerrada audiência em Rio Verde que debateu a LDO 2020

18:26 - Deputado Vinícius Cirqueira realiza debate sobre instalação de novos empreendimentos na bacia do Rio Meia Ponte

18:00 - CPI da Enel encerra trabalhos do semestre com audiência em Caldas Novas, no dia 24

17:10 - Karlos Cabral abre audiência que discute LDO 2020 em Rio Verde

17:00 - Escola do Legislativo ministra "Curso Qualidade no Atendimento ao Público"

16:32 - Reunião ordinária na segunda-feira, 24, irá revisar metas do Plano Estadual de Educação

15:33 - Lido em plenário, projeto da Governadoria autoriza créditos especiais à Goiás Turismo

14:05 - Governo veta projeto que altera Política Estadual de Prevenção à Violência Obstétrica em Goiás

13:20 - Projeto de Henrique Cesar propõe valorizar trabalho dos professores da rede pública do Estado

12:08 - Lucas Calil propõe a criação de estatuto de sistema cicloviário no Estado

11:25 - Encerrada audiência pública sobre a bacia do Meia Ponte

11:11 - Inhumas passa a fazer parte da região metropolitana de Goiânia

11:06 - Encerrada sessão especial que teve presença da ministra Damares Alves na Alego

11:00 - Ministra Damares lança oficialmente campanha contra suicídio e automutilação de jovens

10:52 - Cuidar do meio ambiente é uma questão coletiva, afirma deputado Lucas Calil

10:47 - Deputado Henrique Arantes critica decreto do Governador sobre bacia do Meia Ponte

10:38 - Procurador do MP agradece por honraria recebida e a parceiros de trabalho

10:29 - Secretária de Meio Ambiente defende decreto que altera licenciamento na bacia do Rio Meia Ponte, em audiência pública

10:08 - Lançada na Alego a Campanha Acolha com Carinho

10:03 - Revogação do decreto é um retrocesso, diz pesquisadora de Minas Gerais

10:01 - Jeferson Rodrigues entrega Medalha do Mérito Legislativo a homenageados

09:57 - Jeferson Rodrigues reforça discurso em defesa da família ao abrir sessão solene

Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - Palácio Alfredo Nasser - Alameda dos Buritis, 231.
Setor Oeste - CEP: 74115-900 - Tel: (62) 3221-3000. CNPJ: 02.474.419/0001-00.

Carregando...