Acesso à
Transparência

Talles Barreto faz balanço de programa e conclama Legislativo ao debate

15 de Fevereiro de 2018 às 16:30
Discurso proferido pelo deputado Talles Barreto (PSDB) na sessão solene de abertura da 4ª sessão legislativa da 18ª Legislatura.

Senhoras e senhores, 

Ao retomar o exercício do mandato de deputado estadual conferido pelo povo goiano depois de honrosamente integrar a equipe do governo do Estado, venho a esta tribuna para falar em nome da base aliada na Assembleia Legislativa. 

Inicialmente, cumprimento o presidente José Vitti pela condução irretocável dos trabalhos na Casa no ano que passou e faço votos para que, em 2018, conduza a Assembleia com o equilíbrio e a responsabilidade que sempre pautaram seus atos. 

Equilíbrio e responsabilidade é também o que peço a todos os parlamentares desta valorosa legislatura, sejam da situação ou da oposição. Disputas eleitorais acirradas se aproximam e desde já é importante que separemos as nossas preferências políticas da análise do mérito das matérias que entrarão em pauta neste plenário. Rogo para que deixemos as divergências do lado de fora e priorizemos o interesse da sociedade nas votações.

A oposição cumpre o papel de criticar, mas a despeito do que é dito nos discursos, é forçoso admitir que os governos de Marconi Perillo transformaram Goiás e elevaram o Estado a um patamar de desenvolvimento inédito, que se traduz na extraordinária evolução do PIB no período em que o nosso grupo político governou. Entre 1998 e 2017, o PIB goiano saltou de 21 para 186 bilhões de reais.

Reconhecer o legado econômico deste governo não é questão de opinião. São números e contra eles não há argumentos. Eles atestam que Marconi conduz uma gestão realizadora, que preserva a ousadia e a garra dos seus primeiros meses. Um governo que se preocupa não só com a evolução da economia, mas também com índices sociais, por saber que não há crescimento que valha a pena se não houver compartilhamento com todos.

Tenho orgulho de apoiar um governo inclusivo, solidário, moderno, com visão de futuro, que inovou com os programas sociais e que investe na formação dos jovens. Exemplo disso é o Goiás sem Fronteiras, programa pioneiro de qualificação de estudantes que, em 2017, enviou a primeira turma de jovens para ampliar os seus conhecimentos no exterior a custo zero.

A grande marca deste governo que gera e distribui riquezas para a população é o programa Goiás na Frente, e a respeito dele as futuras gerações hão de falar toda vez que se referirem aos anos de prosperidade em que Marconi e seu competente vice, José Eliton, governaram o Estado.

Somos testemunhas do maior programa de investimentos em nível regional do Brasil. Nunca um governo de Estado executou um cronograma tão vasto e completo de obras quanto este, que, vale dizer, contempla sem exceção todos os 246 municípios de Goiás. São 6 bilhões em recursos do Tesouro e em parceria com o governo federal, além de 3 bilhões em investimentos privados.

Estamos falando de grandes hospitais, ambulatórios de especialidades, escolas século 21, mais Credeqs, construção e reconstrução de rodovias, presídios, novos Comandos de Operação de Divisas, Centros de Apoio Socioeducativos, Institutos Tecnológicos, milhares de novas moradias, além dos investimentos em programas sociais, lazer e cultura. Uma verdadeira revolução está em curso.

No ano que se passou, a convite de Marconi e de José Eliton, fui um dos coordenadores do Goiás na Frente. Percorremos mais de 100 mil quilômetros visitando obras e auxiliando municípios. E, com o conhecimento de causa que esta experiência me proporcionou, posso assegurar: este governo fundou os alicerces que garantirão décadas de desenvolvimento e de avanços. Está sendo construído um novo Estado.

 

Estas ações são realizadas graças à parceria da nossa base na Assembleia, que não hesitou em aprovar as medidas de austeridade e os projetos que abriram caminho para implantação do Goiás na Frente.

Ressalto que, além dos benefícios macro estruturantes, que são indiscutíveis, o programa de obras também consagra o perfil maduro e republicano deste governo, que de forma justa dispensa o mesmo tratamento a prefeitos aliados e de oposição. Não há discriminação por cor partidária, ao contrário do que alardeavam adversários no momento em que o plano de ações começou a ser traçado.

Dois ou três adversários mais rancorosos,  volta e meia abandonam o debate de ideias, que é saudável, e apelam à baixaria com objetivo de tumultuar a administração estadual e antecipar o confronto eleitoral. Não conseguiram com Marconi e não conseguirão com José Eliton. Continuaremos a trabalhar em conjunto com os prefeitos, sem distinção de sigla partidária, porque o bem comum jamais pode ser suplantado por querelas que atendem exclusivamente a projetos políticos pessoais.

O Goiás na Frente esvaziou em definitivo o discurso do ódio. O pessimismo, o rancor e o revanchismo foram substituídos pelo otimismo, pela alegria e pela cooperação. O programa é a expressão dessa grande parceria em prol do crescimento do nosso Estado.

Marconi não só construiu um admirável legado econômico e administrativo como agora funda as bases para o início de um novo ciclo de desenvolvimento. Mas, para que este ciclo se torne realidade, é fundamental que o governo esteja em mãos firmes e preparadas. Não vivemos mais o tempo das esporas, do cabo de chicote, das desavenças que se resolvem com duelos. É o tempo diálogo, da convergência, da tolerância, do entendimento e da paz.

Marconi deixa o Governo em abril. Assume José Eliton, e com ele virão novas ideias e propostas. Estamos abertos para a renovação, mas os valores humanos  que nos pautam desde o começo desta caminhada continuarão a nos guiar. Logo ficará claro para todos os goianos, como já está para nós, da base aliada, que José Eliton é o mais preparado para conduzir Goiás nesta nova etapa.

Encerro minhas palavras, senhor presidente, reafirmando o compromisso da nossa bancada com a pauta de votações da Assembleia Legislativa, em que pese ser este um ano eleitoral. Escolhidos nas urnas para um mandato de 4 anos, temos consciência de que a batalha por votos não pode comprometer o expediente desta Casa e não o faremos.

Muito obrigado e bom trabalho a todos!

Compartilhar