Acesso à
Transparência

CCJ analisa proposta que prevê aula de educação no trânsito em escolas goianas

06 de Julho de 2020 às 11:04

Está em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), o projeto de lei de nº 2532/20, de autoria do Virmondes Cruvinel (Cidadania), que propõe a criação da Política Estadual deEeducação no Trânsito nas escolas. A matéria aguarda a devolução do parecer do seu relator, deputado Vinícius Cirqueira (Pros). O relatório poderá ser votado assim que as atividades parlamentares retornarem, em agosto.

A política proposta por Virmondes quer inserir, no aprendizado dos educandos, questões como o conhecimento do espaço onde vivem, com análise e reflexões sobre as características físicas e sociais desse ambiente, entendimento acerca do sistema de trânsito, percepção da necessidade e o direito que todos têm de se locomover, compreensão do trânsito como um espaço importante de convivência social para estabelecer relações de respeito mútuo e de cooperação, e adoção de atitudes de respeito ao espaço público, preservando-o e colaborando para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

O objetivo é prover a educação no trânsito desde o ensino fundamental. Se sancionada, a proposta será colocada em prática nas unidades de ensino fundamental das redes pública e privada de Goiás. Conforme especifica o projeto, caberá ao órgão estadual de trânsito capacitar, continuamente, os professores e tornar esses profissionais aptos a ministrar o conteúdo da referida política nas instituições de ensino dos sistemas estadual e municipais. A capacitação será efetuada por meio de palestras e oficinas.

O projeto de lei também prevê a elaboração, pelo órgão estadual de trânsito, de cartilhas e material didático sobre o tema “Educação no Trânsito”, que deverão ser disponibilizadas às unidades de ensino fundamental das redes pública e privada, situadas em Goiás.

Virmondes Cruvinel lembra que “a educação é a principal forma de combater a violência no trânsito, a longo prazo, devendo ser introduzida desde o ensino fundamental, para que a realidade do trânsito seja aprendida desde os anos iniciais do processo de formação da pessoa”. Nesse sentido, destaca o parlamentar, busca-se um cidadão mais consciente e engajado nas questões relativas ao trânsito e seu processo de humanização.

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar