Acesso à
Transparência

Habitação popular: compromissos cumpridos em Aparecida de Goiânia

28 de Setembro de 2010 às 09:29
Artigo do deputado Ozair José (PP) publicado no jornal Diário da Manhã, edição de 24.09.2010.
* Ozair José é líder da Bancada do PP na Assembleia Legislativa


Aparecida de Goiânia esteve em festas nesta quarta-feira, quando o prefeito Maguito Vilela e o ministro das Cidades, Márcio Fortes, fizeram a entrega de 336 apartamentos às famílias contempladas pela moradia, obra construída com recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Lula. Além da pavimentação asfáltica, a marca do Governo Maguito é a inclusão social, com destaque para a moradia popular.

As primeiras unidades habitacionais construídas na gestão do prefeito Maguito Vilela foram entregues no final do ano passado, beneficiando 199 famílias no conjunto de casas no loteamento Jardim do Ipê. O empreendimento também foi construído pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, por meio de uma parceria entre a Prefeitura e o Instituto de Defesa do Consumidor (IDC).

O entregador de compras de supermercado Adilson Martins Borges, e a sua esposa, a revendedora de cosméticos Alessandra Santiago de Oliveira, não escondiam a felicidade em seus rostos durante a inauguração do Conjunto Residencial Águas Claras. O casal possui duas filhas, uma de 10 e outra de 2 anos de idade, moram de aluguel em um barracão na Vila Alzira, e estão entre as 336 famílias contempladas com um dos apartamentos que foram entregues aos novos moradores. “O nosso sonho se torna uma realidade”, comemorou Martins.

O empreendimento é destinado para famílias com renda de até três salários mínimos. Goiás possui outros empreendimentos habitacionais em andamento e o Estado está em primeiro lugar no Brasil em cumprimento das metas do programa. Segundo o Ministério das Cidades, a meta para Goiás era de 27 mil moradias, atualmente estão em construção mais de 30 mil unidades habitacionais.

O Conjunto Águas Claras é o primeiro empreendimento do Minha Casa, Minha Vida a ser inaugurado na região Centro-Oeste. Os apartamentos, com 52 metros quadrados, são os maiores dentre os que estão sendo construídos pelo programa em todo o Brasil, que possuem no máximo 42 metros quadrados. É uma moradia digna que vai oferecer conforto, segurança e cidadania para essas famílias que sempre sonharam em ter uma casa própria.

Com a definição dos apartamentos de cada família, a Caixa vai elaborar os contratos que serão assinados pelos mutuários contemplados. São 120 prestações no valor de 10% da renda familiar, ou seja, quem ganha um salário mínimo, por exemplo, pagará apenas R$ 51 de mensalidade.

 


Compartilhar