Acesso à
Transparência

Assembleia Legislativa continua com ações que reforçam os cuidados para evitar a disseminação da covid-19

20 de Julho de 2021 às 14:50
Crédito: Seção de Publicidade
Assembleia Legislativa continua com ações que reforçam os cuidados para evitar a disseminação da covid-19
Dicas de cuidados com a saúde

Mais de 50% da população vacinável de Goiânia, pessoas com mais de 18 anos, receberam a primeira dose da vacina. Em Goiás, já foram aplicadas cerca de 2 milhões e 500 mil doses da vacina contra a covid-19. As notícias são boas, mas, ainda assim, falta muita gente para tomar a segunda dose, dose única, ou até mesmo a primeira dose da vacina. De acordo com a maioria dos modelos epidemiológicos, espera-se que a imunidade de grupo seja alcançada quando a proteção atinge entre 60% e 80% da população. Portanto, até chegar nesse patamar, é preciso seguir com os cuidados.

Na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), várias regras de funcionamento para evitar a proliferação da covid-19 e preservar a saúde de todos os servidores e servidoras foram adotadas. Recentemente, a seção de Serviços Especiais de Engenharia de Segurança, Medicina do Trabalho e Meio Ambiente reforçou essas medidas. E recomendou que as chefias sigam protocolos para evitar a disseminação do vírus. Entre as medidas estão:

- Se possível, estabelecer home office no departamento;

- Escalar apenas o número de colaboradores necessários para o trabalho presencial;

- As chefias têm total autonomia para dispensar seus servidores de atividades presenciais e seguir com as atividades em home office.

E é claro que evitar a proliferação da doença não é papel apenas da chefia, mas de todos servidores da Casa de Leis. Todos devem ajudar:

- Evitando usar o ar-condicionado;

- Deixando as salas arejadas, com portas e janelas abertas;

- Sempre usando máscara de proteção;

- Evitando o contato físico e aglomerações;

- Respeitando a distância de 2 metros de outras pessoas.

A Assembleia Legislativa de Goiás estuda a possibilidade de retorno do trabalho presencial no segundo semestre, mas isso ainda está em análise. A previsão é de retomar as sessões presenciais da Assembleia Legislativa a partir de setembro. Porém, isso só vai ocorrer se houver segurança sanitária e mais de 70% da população vacinada ao menos com a primeira dose. 

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar