Acesso à
Transparência

24ª Conferência da Unale

24 de Novembro de 2021 às 13:22
Crédito: Ruber Couto
24ª Conferência da Unale
24° Unale
Os debates acontecem de hoje até a próxima sexta-feira, 26, em Campo Grande. Para o presidente da Alego, Lissauer Vieira, as pautas buscam soluções que impactam diretamente a atuação representativa.

Realizada desta quarta-feira, 24, até a próxima sexta-feira, 26, em Campo Grande (MS), a 24ª Conferência da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) tem ampla participação da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), à frente dos painéis promovidos pelo encontro dos legislativos estaduais. Após a suspensão da edição de 2020, a Conferência retorna, neste ano, a ser promovida de forma híbrida. Além de compor mesas nos eventos simultâneos, a Alego concorre ao prêmio Assembleia Cidadã, com o Projeto Politizar. O presidente da Casa, deputado Lissauer Vieira (PSB), recebe o Troféu Gratidão, nesta quarta, em cerimônia às 19h, em agradecimento pela parceria institucional, a partir do comando do Colegiado de Presidentes das Assembleias Legislativas de Goiás.

Presidente da União Nacional das Polícias Legislativas (Unipol) e secretário da Polícia Legislativa de Goiás, Clayton Barros, destacou a importância da discussão de projetos, durante o painel realizado na manhã desta quarta. “O trabalho é praticamente o mesmo em todos os legislativos, as polícias legislativas possuem atribuições semelhantes. Isso contribui com a troca de conhecimentos e discussão de  projetos futuros, que se tornam importantes com a proximidade da inauguração da nova sede. A partir do debatido aqui, vamos levar ideias para a Casa, com propostas que serão apresentadas à Presidência e à Mesa Diretora.”

Já Jardel Coutinho, secretário do Cerimonial da Alego e presidente da Associação Brasileira de Cerimonialistas dos Legislativos Estaduais (ABCLE), aponta que a Conferência traz o resultado das adaptações feitas pela categoria para atender às exigências da pandemia de covid-19, ao mesmo tempo em que discute o futuro dos eventos legislativos, com as mudanças dos últimos dois anos. “Vivemos, com a pandemia, uma nova forma de atuar. Um exemplo é que pela primeira vez, nesses 11 anos de ABCLE, temos uma conferência híbrida, com pessoas assistindo das assembleias legislativas, em tempo real. É uma forma mais democrática, mas sabemos que precisamos nos readaptar para, em breve, termos a presença física, com o calor humano, que o brasileiro gosta”, pontua. O presidente da ABCLE e secretário da Alego acrescenta que a 24ª Conferência da Unale reúne 49 profissionais de cerimoniais dos Parlamentos e é o 10º encontro da entidade.

Diretor de Tecnologia da Informação, Fagner Santos afirma que a participação na Conferência é de grande importância para a modernização da Casa, uma vez que está em andamento o projeto de digitalização de toda a tramitação dos processos da Alego. “Estamos discutindo, nesta edição, a modelagem aplicada através de uma plataforma, e essa discussão é de grande valia porque nós, da Alego, estamos passando por um processo para transformar toda a tramitação, hoje em papel, em 100% digital. Estamos aprendendo e discutindo o assunto com os colegas de outras assembleias legislativas, de outros estados, como de São Paulo e Espírito Santo, reafirmando nosso compromisso com a sustentabilidade”, resumiu.

A Assembleia Legislativa de Goiás participa também, nesta quarta, dos painéis da Associação Nacional de Recursos Humanos do Legislativo (ANSREHL), com a presença do diretor-geral da Casa, Wesley Borges; e da Associação Nacional dos Procuradores de Assembleias Legislativas, que é presidida pelo procurador da Alego, Gabriel Caixeta; e da Associação Brasileira de Televisões e Rádios Legislativas, com a presença de equipe da TV Alego.

Importância da Unale

De acordo com o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, deputado Lissauer Vieira (PSB), a Conferência da Unale é uma oportunidade para discutir pautas importantes e comuns dos parlamentos brasileiros, trazendo soluções que impactam diretamente a atuação representativa.

“Retomamos as atividades, dessa vez de forma híbrida, com a participação de parlamentares e vários palestrantes, de todo o Brasil, o que demonstra a importância e o tamanho da Unale para a representatividade parlamentar deste País, com pautas importantes, muitas vezes difíceis, mas que contribuem com nossa atuação. A Unale sempre ajudou todos presidentes das assembleias e também os parlamentares a discutirem os temas que poderiam atingir os parlamentos”, pontuou Lissauer, que também parabenizou a presidente da entidade, deputada estadual Ivânia Bastos (BA), pela organização do evento.

O presidente da Alego também avaliou a participação dos servidores nos painéis. “Goiás sempre foi um dos braços direitos da Unale. Mantivemos isso dentro da nossa gestão, porque debatemos, aqui, processos e dificuldades, que temos em todas as assembleias, trocando experiências e buscando soluções, por muitas vezes, também, trazendo essas respostas para outrospParlamentos. Estamos, também, concorrendo a um prêmio, com o Politizar, que é uma ação da Alego referência para muitas assembleias. Ficamos felizes em ter uma participação tão grande, em vários setores.”

Politizar

Indicado pela Presidência do Legislativo goiano, o Programa Politizar, da Assembleia Legislativa de Goiás, é um dos finalistas para concorrer ao prêmio Assembleia Cidadã, da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), na 24ª Conferência Nacional da entidade. As votações para o concurso ocorrem nos dias 24, 25 e 26 de novembro, na modalidade presencial para membros da Unale e parlamentares que prestigiarem o evento. A votação pode ser realizada também de forma on-line, por meio do site oficial da entidade. Para isso, é necessário se inscrever na conferência, por meio de cadastro disponível neste link.

O programa Politizar é um projeto de iniciativa do Legislativo goiano, em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), que tem como objetivo aproximar estudantes universitários do poder público, especificamente, do Legislativo, além de contribuir com a formação cidadã e a educação política dos acadêmicos.

Para atender a esse intuito, os participantes têm experiências práticas sobre a política brasileira, por meio de uma vivência que simula atividades cotidianas de deputados estaduais, assessores de comunicação e jornalistas políticos dentro do Parlamento estadual.

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar